Merck investe no terceiro setor

0
2



O dia 25 de abril marcará uma nova etapa na vida de cento e vinte moradores de comunidades carentes da zona oeste do Rio de Janeiro. Em cerimônia que será realizada na sede da Merck -indústria química e farmacêutica global- em Jacarepaguá, serão entregues os diplomas de conclusão da primeira etapa do Programa de Capacitação para o Trabalho, do Banco da Providência. Entre os formandos estão alunos de três unidades do projeto: Cidade de Deus, Gardênia Azul e Tanque. A Merck é a patrocinadora do programa no polo Gardênia Azul.
 
Realizado desde 2007 com o apoio de instituições e empresas privadas, o Programa de Capacitação para o Trabalho atendeu em 2012 a 592 famílias de diversas comunidades cariocas. O projeto é voltado para as famílias consideradas abaixo da linha da pobreza (com renda per capta familiar de até R$ 140 mensais), e preparam os alunos para a criação de um negócio familiar ou inserção no mercado de trabalho. Informática, gastronomia, beleza, mecânica, corte e costura, hotelaria e construção civil estão entre os cursos oferecidos.
 
O curso é dividido em três módulos, com duração total de até nove meses – conforme a evolução de cada aluno. Na primeira etapa são desenvolvidas as habilidades básicas para o trabalho, assim como o aumento da autoestima e o estreitamento dos vínculos com a família e a comunidade. Na segunda fase são trabalhadas as habilidades específicas na área profissional escolhida. Ao final do terceiro módulo, os participantes são encaminhados para a efetiva inserção no mercado de trabalho, por meio das Agências de Emprego e Agências de Empreendimentos Populares. Ao ingressar no mercado formal ou informal, o participante tem a possibilidade de aumentar a renda per capta familiar acima do indicador da pobreza extrema.
 
“Em 2012 o programa atendeu a 60 famílias em Gardênia Azul, sendo que 40 delas passaram a gerar renda. Uma oficina de corte e costura foi instalada na comunidade, a partir da realização do projeto. A entrega dos diplomas das primeiras turmas também ocorreu na sede da Merck. Foi emocionante constatar o orgulho dos formandos. São moradores de comunidades carentes que estão reunindo suas próprias ferramentas, buscando transformar suas vidas por meio da capacitação profissional. Contribuir com isso é muito gratificante”, afirma Cléo Ferreira, coordenadora de Responsabilidade Social Corporativa da Merck.
 


 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBons resultados puxam mudança
Próximo artigoContratar ou não?