Mirandas propõe novo modelo de venda direta

0
2
Após seis meses de planejamento e estruturação, a Mirandas inicia o processo de entrada no mercado nacional. Criada com o objetivo de apresentar um novo modelo de venda direta, a empresa aproveitará o conceito de marketplace para oferecer produtos de diferentes categorias e marcas cuidadosamente selecionadas, trazendo curadoria estética e a tecnologia a favor dos negócios. Fundada por Andrea Eboli, que traz na bagagem mais de 15 anos de experiência em cargos de liderança na Natura, a Mirandas quer trazer inovação ao modelo de gestão de venda direta. “O objetivo é criar um ecossistema em que diferentes produtos e categorias possam ser vendidos e comprados. Queremos dar às empresas a oportunidade de diversificar seus canais e atuar na venda direta sem tirar o foco de seu negócio principal”, explica.
De acordo com a executiva, a Mirandas oferecerá estrutura para um canal até agora pouco explorado pelas empresas. “A complexidade e o know-how necessários para o desenvolvimento de uma operação de venda direta como essa, fizeram com que muitas empresas não fossem bem sucedidas em iniciativas similares ou tivessem receio em investir nelas. Nossa proposta é justamente dar oportunidade para que as empresas possam testar esse canal e entender a oportunidade que existe para aumentar a capilaridade de vendas”, explica Andrea.
A Mirandas atuará em todo o modelo de gestão do negócio, começando com a captação de associadas, que pagarão uma taxa de adesão anual que dará acesso ao escritório virtual, revistas, materiais de comunicação, treinamentos e a entrega na casa delas. “Diferente dos modelos tradicionais de venda direta, a Mirandas está construindo uma rede orgânica, conectando quem compra e quem vende, e dando oportunidade para que milhares de brasileiros possam ter uma renda extra e a chance de empreenderem por conta própria”, diz.
O modelo funciona como uma parceria entre a Mirandas e as marcas, que terão a oportunidade de atingir um mercado que hoje chega a mais de 85 milhões de consumidores no Brasil. “Com um foco estratégico suportado pela tecnologia na gestão e no engajamento dos nossos associados, a Mirandas cria um clube de venda e compra direta. Pessoas que já atuam na venda direta tradicional vão ter novas opções de categorias e novos empreendedores que precisam de uma renda extra ou um novo modelo para fazer negócios encontrarão essa opção na Mirandas.”
A captação de novas associadas terá início em março, quando também serão divulgadas as marcas que estarão presentes em seu primeiro catálogo. “Estamos fechando contrato com empresas de grande, médio e pequeno porte, evidenciando a diversidade do nosso portfólio e o critério rigoroso da nossa curadoria”, conta a empresária. Para garantir o máximo de eficiência e qualidade de execução, a Mirandas já firmou acordo com fornecedores que atuam com algumas das maiores empresas do Brasil. “Passamos os últimos meses desenvolvendo um modelo com os nossos parceiros estratégicos e estamos prontos para chegar ao mercado plenamente estruturados”, completa.