Motorola renova com Projeto Guri

0
8



A Motorola do Brasil renova o apoio ao Projeto Guri, uma das mais importantes ações de inserção sociocultural por meio do ensino da música. As ações do projeto, patrocinadas pela empresa, concentram-se em dois pólos: Jaguariúna, interior de São Paulo, onde está sediado o Campus Industrial e Tecnológico da Motorola no Brasil, e Rio Pequeno, próximo à favela San Remo, localizada na capital paulistana. Juntos, os dois pólos oferecem aproximadamente 275 vagas para jovens, de 8 a 18 anos, nas aulas de canto coral, clarinete, contrabaixo acústico, flauta transversal, percussão, saxofone, viola erudita, violino, violoncelo, trombone e trompete.


“O Projeto Guri está alinhado com a estratégia da Motorola de apoiar ações que unam cultura e responsabilidade social e, em 2008, continuaremos com o incentivo. Dessa forma, vamos oferecer novas oportunidades para o desenvolvimento de crianças e adolescentes”, afirma Luciana Vedovato, diretora de comunicação externa da Motorola.


Criado em 1995 pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, o Guri avançou por etapas fundamentais até chegar ao alcance atual. A primeira, em 1997, foi a criação da Sociedade Amigos do Projeto Guri, hoje, Associação Amigos do Projeto Guri. Em 2004, a Associação foi qualificada como Organização Social de Cultura e passou a gerenciar o projeto. Atualmente, o Guri tem cerca de 50 mil atendimentos e está presente em 384 pólos, sendo 336 no Estado de São Paulo, um em Maringá, no Paraná, e 47 instalados na Fundação CASA (Centro de Atendimento Sócio-Educativo ao Adolescente) – antiga FEBEM, configurando-se como um dos mais bem-sucedidos projetos da área sociocultural.