Nec do Brasil investe em nova unidade

0
3

Pensando em ampliar seus horizontes, a Nec do Brasil anunciou a criação da nova Unidade de Negócios de Soluções de Tecnologia de Informação (TI) – localizada na avenida Paulista, no Bairro de Cerqueira César -, com foco no mercado corporativo e Governo. O espaço vai oferecer aplicações baseadas em tecnologias da informação e redes IP, tendo um grande centro de demonstrações para apresentar os projetos aos seus clientes. “O foco inicial será a integração de sistemas. A Nec é uma empresa bastante abrangente na área de TI, portanto, vamos explorar bem nossos conceitos”, explicou Paulo Castelo Branco, diretor-presidente da Nec do Brasil.

O principal objetivo da empresa é antecipar-se às necessidades de seus clientes, propondo novos serviços de valor agregado e desenhados de acordo com suas demandas específicas. “Este é um mercado de US$ 4,4 bilhões, voltado aos segmentos corporativo e de governo”, ressaltou Branco, que quer aproveitar os dois braços fortes de tecnologia da empresa, subsidiária da Nec Corporation: informação e comunicação.

A meta de ampliar as soluções de TI, com a criação da nova unidade em São Paulo – transferida do município de Guarulhos -, se traduz da seguinte forma: no corporativo envolve as áreas do financeiro, saúde e educação; e no Governo, se aplica nos ministérios, secretarias estaduais e municipais, além de empresas públicas. “Os sistemas eletrônicos, hoje, disponíveis ao Governo são isolados. Já, a Nec do Brasil quer oferecer projetos de tecnologias integrados”, destacou Sílvio Maemura, diretor da Unidade de Negócios de Soluções TI.

Realidade mundial

Exemplo disso, segundo Maemura, é quando uma pessoa dá entrada num hospital, e através de seus dados pessoais, como a íris dos olhos ou polegar, sua ficha é automaticamente levantada, “numa integração de uma central de atendimento com um Departamento de Polícia, por exemplo”, explica. O executivo da empresa lembra que a postura de integradora de soluções já é uma realidade da corporação em todo mundo, tanto que a área movimentou cerca de US$ 20 bilhões no ano fiscal encerrado em março de 2004, o que representa em 42,7% do faturamento global da Nec Corporation.

Para Branco, este reposicionamento, além de consistir em uma evolução natural, que atende as necessidades do mercado brasileiro, representa também um “alinhamento mundial”. “São soluções já testadas pelos clientes da empresa em países da América, Europa, Ásia e Oceania, e já começa a ser comprovada em alguns segmentos no Brasil”, confirma.