Números do sucesso

0
12
No futebol, o objetivo de qualquer time é fazer o gol. Nas empresas não é muito diferente. Todas desejam alcançar o sucesso, conquistando clientes e vencendo a concorrência. Mas, independente do método de gestão escolhido por elas, um não pode ser deixado de lado, o levantamento de dados. Criar indicadores, mostrando por meio dos números, os seus pontos fortes e fracos, como está a satisfação do cliente, se há algo mais que ele necessite e qual o comportamento do mercado, permite que ela consiga se planejar melhor e ainda de uma maneira única com todos os seus funcionários. Exatamente, como um time bem alinhado.
Para provar os benefícios das estatísticas, Ladmir Carvalho, presidente da Alterdata, explicou que para essa edição da Copa do Mundo, a seleção da Alemanha usou massivamente conceitos matemáticos sobre o próprio time e os adversários. Por meio de análise dos jogos, eles sabiam quais eram os pontos fortes dos outros jogadores, para, então, conseguirem bloquear tais vantagens. “Os jogadores da Alemanha liam essas porcentagens antes dos jogos e sabiam sobre todas as situações. Eles estudaram e isso as empresas devem fazer também”, explica. Inclusive, a Alterdata é exemplo de como é importante a realização dos números. “A gente estuda os concorrentes, como a Alemanha fazia com os outros times, e temos tido sucesso.”
Um trabalho feito por meio de indicadores permite que seja criado um ambiente de maior confiança e preparo para imprevistos. Ao contrário do que acreditar apenas na sensibilidade, como explica Carvalho: “a empresa tem que medir tudo e não confiar na sensibilidade. Saber quantos clientes estão abertos, quantos estão felizes ou não, ter números em todos os cantos da companhia, porque só aí vai ser possível saber melhor onde está errando e acertando. Com isso, gera ações muito mais certeiras. Quando você depende de sensibilidade, fica muito mais difícil de acertar e fazer a empresa crescer”.
Com os dados, as empresas ainda têm a capacidade de criar um grupo alinhado, em que todos terão acesso à informações, saberão sobre os acontecimentos e quais as metas deverão ser cumpridas. Para isso, é necessário que os objetivos estejam claros a todos. “Para fazer o gol, nós temos que ter todos os elementos da companhia em uma proposta única e só é possível por meio de um planejamento, senão é uma companhia com cada um trabalhando sozinho e isso não cresce”.
Além de não ter jogadores perdidos dentro de campo, contar com estratégias únicas também beneficia no relacionamento com clientes. Segundo o executivo, ter uma boa experiência com o público-alvo é ocasionado com a maneira como se comunica com ele. E isto só é possível com uma central de dados únicos, uma vez que será possível passar maiores confianças nas informações, ele se sentirá mais próximo, resultando em uma relação fortificada. “Na Alterdata nós utilizamos um software de gestão único, um CRM, que monitora tudo o que acontece com todos os clientes. Agora, isso tem a ver com a organização. Temos um rigor muito grande, que todo mundo alimente esta aplicação de forma única. Dá a sensação ao cliente que eu sei tudo a respeito dele e, na verdade, sei”, pontua.