O consumidor e as marcas próprias

0
1


A melhor relação custo-benefício é o que reza a cartilha do consumidor no momento de definir qual produto comprar, levar para a casa e oferecer para a família. Talvez seja este o motivo pelo qual optam pelos produtos de marca própria, ou seja, aqueles vendidos exclusivamente nas lojas das redes varejistas ou atacadistas, com o nome da própria rede ou fantasia.

Pesquisa da LatinPanel, revelou que 70% dos consumidores compram produtos de marca própria em razão do preço mais acessível e 16%, pela qualidade. A pesquisa mostra também que 58% dos entrevistados que afirmaram ter comprado algum produto de marca própria, gastam 11% a mais do que os que adquirem outras mercadorias em supermercados e a maioria deles pertence às classes A e B (43%). Ainda de acordo com o levantamento da LatinPanel, os produtos de marca própria são responsáveis por 6 % das vendas anuais de todo o mercado brasileiro de produtos não-duráveis, incluindo algumas categorias de vestuário, alcançando a cifra de R$ 6,9 bilhões.

“A marca própria deve crescer ainda mais, seja na participação das vendas de todo o varejo nacional, seja no volume das exportações”, estima o coordenador geral varejo, Marco A. Quintarelli, do Comitê Abras de Marcas Próprias (Compro), composto por empresas supermercadistas, atacadistas e da indústria fornecedora de produtos de marca própria e apoiado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). A previsão do comitê baseia-se na análise de algumas pesquisas de mercado e iniciativas recentes de algumas redes varejistas do país.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorWeb marketing
Próximo artigoBEA e Siebel anunciam solução