O estilo de gestão da mulher brasileira

0
1


Aprendizagem, empreendedorismo e auto-estima são algumas das inúmeras características que hoje, ratificam o estilo de gestão e vida profissional da mulher brasileira. Um estilo que compreende um conjunto de habilidades que resultam conseqüentemente em desenvolvimento e inovação. Embora empresas e profissionais sintam necessidade de desenvolver competências, nem sempre os recursos educativos disponíveis são percebidos e para contribuir com esta ascensão profissional da mulher brasileira, o palestrante Dalmir Sant’Anna apresenta quatro dicas de rápida aplicação, mas com expressivos resultados:

Auto-estima – conte quantas letras é preciso para escrever a palavra: Positivo. Agora conte quantas letras é preciso para escrever a palavra: Negativo. Você percebeu que ambas as palavras são formadas pela mesma quantidade de oito letras. Agora perceba na prática, a diferença existente em conviver com uma pessoa que busca constantemente vencer e perceba a diferença em trabalhar com um profissional que reclama de tudo, torce pelo insucesso e deseja sempre perder. Lembre-se que a auto-estima é viver de bem com a própria vida ao consagrar importância a você mesmo. Mantendo a auto-estima elevada, a mulher brasileira terá uma família, uma rede de relacionamentos, uma equipe de trabalho, uma liderança muito mais comprometida com suas metas e ações. É triste trabalhar em um local onde não há reconhecimento, sendo imprescindível estimular a auto-estima dos vencedores, sem esquecer de maneira alguma dos retardatários.

Equilíbrio emocional – a mulher brasileira deve em seu cotidiano, manter e controlar suas emoções oferecendo segurança mesmo em situações de crise ou baixo astral, aprendendo a administrar de modo a liberá-las na hora correta, da forma mais adequada e com a pessoa certa. Conhecer suas falhas e aprender como lidar com elas, evita a ruptura de um equilíbrio e desta maneira, mantendo-se em harmonia consigo mesma. Quem tem equilíbrio emocional está mais predisposto a estabelecer relacionamentos duradouros e saudáveis. Neste aspecto, é imprescindível manutenção do equilíbrio entre o racional e o emocional através da força pedagógica de ensinar e aprender com os erros e acertos. Como o desenvolvimento de competências ocorre por meio da aprendizagem, realize exercícios físicos que sejam do seu agrado, pois esta prática contribuirá diretamente para o fortalecimento do sistema imunológico e para o estímulo de energia vital do controle emocional, além de oferecer excelente sensação de bem estar.

Liderança – não existe uma mágica capaz de transformar um ser humano em um líder de maneira imediata, entretanto, há virtudes, comprometimento, treinamentos e muito esforço para que o trabalho desenvolvido diariamente, seja reconhecido através dos modelos das habilidades e competências. Não há espaço para o excesso de poder sádico apoiado pela ditadura ou rigor ríspido exagerado. Não há tolerância aceitável para uma liderança sustentada através da agressividade ou imposição, pois o líder de destaque neste período contemporâneo tem o papel fundamental de alimentar sua equipe através do desenvolvimento de habilidades apoiando suas atitudes através da cooperação, confiança, sinergia e do processo de crescimento contínuo, favorecendo e promovendo a aprendizagem e a troca de experiências. Lembre-se que o grande desafio, consiste em desenvolver através da liderança, habilidades para transformar “empregados de tarefas” em ser “profissionais de processo”.

Respeitar opiniões – inovações podem surgir na medida em que você permite ouvir novas idéias e perceber que estas contribuições podem ser melhores do que a sua própria idéia inicial. Através da aplicação de uma “liderança compartilhada”, a mulher brasileira estará respeitando a opinião dos seus companheiros de trabalho (indiferentemente do sexo), gerando um expressivo grau de reconhecimento, construindo um contexto de cooperação, confiança e valorização pessoal. Ao respeitar a opinião de um colega de trabalho, você estará desenvolvendo uma atitude fundamental para possibilitar um melhor relacionamento profissional e valorização do clima organizacional. O fato de não sermos todos iguais, não implica afirmar que existem seres humanos inferiores ou superiores, o relevante é compreender que temos a oportunidade de observar através destas diferenças, pontos fortes e fracos em certas habilidades humanas, como a rapidez de percepção e raciocínio dedutivo.

As rápidas transformações geradas pelo progresso científico e as novas formas de atividades econômicas e sociais, exigem a coerente conciliação da necessidade de aperfeiçoamento constante. Quanto mais você aplicar e tornar hábito estas quatro habilidades apresentadas, estará constatando resultados visíveis tanto na vida pessoal como profissional, ratificando na prática, o estilo de gestão da mulher brasileira. Jamais esqueça que a mulher tem “o poder” de permitir que a humanidade continue em plena ascensão através do fruto gerado em seu ventre.