O poder da atração para o sucesso

0
3


Armando Correa de Siqueira Neto

Via de regra, o que leva uma pessoa a ter sucesso, além das qualidades, são as outras pessoas. Alguém depende de alguém para brilhar ao longo da vida. Por exemplo, cantores dependem dos fãs que os assistem em shows, compram cd’s e formam fã-clube. Publicitários com campanhas bem sucedidas proporcionam resposta de mercado daqueles que se movem como conseqüência do efeito provocador. Projetistas de automóveis vêem de forma concreta seus sonhos circularem em muitas vias ao redor do mundo. Certos políticos que desenvolvem projetos, encontram aderência popular por meio de obras que são construídas. Jogadores de futebol, vôlei e basquete são admirados pelos torcedores que se dedicam em observá-los fervorosamente, quase que os empurrando a marcar um gol, sacar de maneira extraordinária ou fazer três pontos com um arremesso fora do garrafão. Um motorista de ônibus atencioso e responsável é admirado por passageiros que mantêm certa freqüência de contato. Um professor que educa com alma e coração pode obter a reverência de seus alunos. Assim, existe uma atração por pessoas que realizam os papéis acima da média ou de maneira especial.

Não obstante, aquele que é admirado inicia a carreira como desconhecido. É difícil separar a pessoa comum da imagem de sucesso formada em nossa cabeça. Temos a impressão de que ela já estava pronta e apenas apareceu por meio dos meios de comunicação ou do contato no cotidiano, porém não é verdade, chuva e sol fizeram parte da trajetória. Por tal razão, muitos não conseguem se enxergar em situações semelhantes e permanecem apenas na passividade do desejo, resultando, pouco a pouco, em enfraquecimento da vontade que deve encontrar reforço na ação e concretização. Pode ocorrer, no entanto, o surgimento de inveja, como um mecanismo de defesa. Não percebemos que nos defendemos contra a dor interna de não ser o que o outro é. Mas cada um é único e deve trilhar por um caminho singular. Tente imaginar que poderia ser você no lugar de alguém que lhe cause admiração e perceba para que lado a crença se dirige agora: persistência ou desistência? Sonhar, lutar, perseverar com fé e realizar são uma regra de ouro para quem se determina a alcançar um determinado ponto.

Outro aspecto essencial é o poder da atração para o sucesso. Dependemos dos outros para escalar e atingir objetivos. Portanto, vale a pena entender que boa parte da força presente no brilho do êxito diz respeito a terceiros que alimentam o crescimento alheio, transformando pouco em muito. Brilho atrai ainda mais brilho e aumenta a luminosidade, formando uma espécie de gerador. No entanto, a força perde a energia com a falta de uso e o distanciamento de contato com quem colabora neste processo. Tudo tem um preço, pagá-lo em qualquer uma das etapas (iniciação, resistência, atingimento e manutenção) depende de cada um. Sem perceber, as pessoas podem se conectar umas às outras ou se desconectar por ligações que sequer nos damos conta. Aparentemente somos estranhos uns aos outros. Todavia, estabelecemos elos de relacionamento com graus variados de ligação, chegando mesmo a sentir forte união em muitos casos. Nesta conexão estão presentes o amor e a paixão, imprimindo as marcas em cada ação, fazendo a diferença e chamando a atenção dos outros.

O sucesso também está relacionado a esta corrente invisível. Embora não a enxerguemos ela é determinante em cada um dos empreendimentos que pretendemos realizar. Lembremo-nos que o sonho, as idéias, a vontade e a determinação também são imperceptíveis aos olhos, contudo, eles são cruciais para qualquer êxito. Tais aspectos são sutilmente percebidos, mas é o que vale para chegar onde se quer.

Então, devemos considerar que é necessário fazer bem feito aquilo a que nos propomos, empregando dedicação, conhecimento e aperfeiçoamento. Outro ponto é acreditar que é possível ser o que pretendemos, oferecendo a nós mesmos motivação, consistência e perseverança para superar os obstáculos inevitáveis de qualquer jornada. E ainda, contar com o envolvimento e a crescente participação das outras pessoas, pois sem elas não seria possível existir o sucesso.

Armando Correa de Siqueira Neto é psicólogo e diretor da Self Consultoria em Gestão de Pessoas. Além disso, é professor e mestre em Liderança pela Unisa Business School. ([email protected])