O poder do aroma na conquista do cliente!

0
14
Autor: Rafael Nasser
Uma fragrância pode nos proporcionar memórias de épocas marcantes das nossas vidas, nos recordar de pessoas importantes e até mesmo nos permitir reviver, por alguns segundos, uma data especial. Todo mundo, alguma vez na vida, já sentiu o cheiro de terra molhada e se recordou da infância ou sentiu um aroma doce e lembrou com exatidão do primeiro encontro com o grande amor. As fragrâncias podem provocar inúmeras sensações como: euforia, tranquilidade, saudade, fome, prazer ou ainda trazer lembranças especiais. Esta ligação é explicada pela nossa capacidade de memorização dos aromas.
Segundo estudos da Universidade Rockefeller, o homem memoriza 5% do que vê, 2% do que escuta, 1% do que toca e 35% dos cheiros que sente, ou seja, podemos memorizar até 10 mil aromas e apenas 200 cores. Para mexer ainda mais com as sensações, o marketing olfativo integra as experiências do consumidor com o objetivo de que ele crie um vínculo emocional com a marca, tornando-a sua preferida.
O marketing olfativo é a técnica que consiste em transmitir a identidade da marca por meio de uma fragrância exclusiva que, pulverizada no ambiente, causa uma percepção positiva e fixa a essência no cliente. Os aromas são fatores de atração e contribuem para o aumento das compras por impulso em até 38%, segundo dados do estudo da Universidade Rockefeller. Com um estudo da marca é possível criar uma fragrância específica para seu produto a partir de oito famílias olfativas:
– Aromático: transmite suavidade e frescor. Composto por notas aromáticas como o alecrim, artemísia, tomilho e menta.
– Cítrico: esta família tem como principal característica o frescor. Possui toques de bergamota, laranja, limão, mandarina, entre outras.
– Floral: composta por ingredientes florais como rosa, jasmim e lírio-marinho.
– Marinho: composta por notas que remetem à suavidade e à refrescância da água.
– Frutado: esta família tem como principal característica as notas doces, que transmitem alegria. Possui uma combinação de frutas como morango, amora, cereja, pêssego, entre outras.
– Gourmand: os perfumes gourmand são uma tendência recente e são reforçados por ingredientes encontrados na culinária como o chocolate e o café.
– Amadeirado: família que invoca um caráter de sensualidade e sofisticação. Possui um aroma mais seco e menos adocicado. Composta por toques como o de cedro, sândalo e patchouli.
– Oriental: perfumes opulentes e suaves, porém elegantes, que levam notas quentes e picantes marcadas pelas madeiras e especiarias do oriente.
Imagine que uma fragrância desenvolvida para uma marca aumenta cerca de 15% a probabilidade de compra e em aproximadamente 16% a permanência do consumidor na loja ou ponto de venda.
O marketing olfativo pode mexer com as emoções e tocar diretamente seu consumidor!
Rafael Nasser é especialista em marketing olfativo e sócio da Studio D´Essences.