O profissional de RH

0
3



A ABRH-Nacional promoveu uma pesquisa sobre o perfil do profissional do setor, com 1.979 entrevistados em todos os estados brasileiros, e revelou uma radiografia importante sobre as pessoas que atuam nesse segmento. Coordenada por Cirlene Werneck, Vice-Presidente de Treinamento da ABRH-Nacional, a pesquisa mostrou que há uma predominância alta de mulheres na função, inclusive nas posições de chefia. No que diz respeito à idade, existe um universo jovem com quase 50% dos profissionais com idade entre 18 e 32 anos.

 

Quando se analisou a área de atuação dessas pessoas, três se destacam: departamento de pessoal, treinamento e desenvolvimento. As áreas de RH reúnem dois perfis profissionais bem diferentes: administradores de empresas e psicólogos, sendo que o perfil do administrador prevalece tanto entre as chefias quanto o pessoal de RH, mas perde para o perfil do psicólogo quando se analisam os profissionais que prestam serviços em RH. Segundo os entrevistados, a principal área onde a empresa precisará manter especialistas é a de desenvolvimento organizacional ou carreiras.

 

Em função da necessidade de áreas de RH para liderarem processos de transformação, há uma tendência para a contratação de generalistas. “Os profissionais de RH ouvidos, acreditam que as pessoas nesse setor precisam se envolver mais com os negócios das empresas onde atuam, compreendendo melhor onde a empresa pretende chegar e eliminando uma postura característica de “back office”. Há uma resistência a criar novos padrões de atuação”, adverte Cirlene. A VP ainda ressaltou que as áreas de RH precisam atuar mais como consultores internos, buscando processos de reorganização e otimização organizacional, algo que só é possível de ser alcançado por alguém que compreende o negócio da empresa.