O que levar em conta no seguro automotivo?

0
10
Custo benefício, com 49,5%, foi o item de maior preferência para a contratação de um seguro automotivo, seguido pela reputação da seguradora (22,6%), conjunção dos serviços prestados (15,4%), apólices com proteções mais adequadas (8,6%) e indicação de amigos e familiares (3,9%). Para a pesquisa, realizada pela corretora on-line EscolherSeguro, foram ouvidos 1.637 clientes que realizaram cotações durante o mês de maio.
“Apesar dos clientes levarem em conta a reputação das seguradoras, esse não é o fator principal para tomada da decisão. Realmente já suspeitávamos que o custo benefício fosse mais importante para as pessoas”, afirma Pieter Lekkerkerk, CEO da corretora.
Ainda assim, 52,7% dos consumidores afirmam ter conhecimentos básicos sobre o mercado de seguros. Já 24,5% se intitulam como intermediários e 9,3% conhecedores profundos do segmento.  Ao mesmo tempo em que 13,5% declararam não ter nenhum entendimento sobre o assunto. “A população em geral não tem informações sobre seguro, haja vista que a maioria das escolas no país não possui aulas de educação financeira. Com essa limitação, também prevíamos que a maioria saberia apenas o básico”, ressalta Lekkerkerk.
Além disso, para 26,5% dos participantes o fundamental é a assistência 24 horas, seguido pelo atendimento após sinistro (21,2%), inclusão de seguro residencial e vida (3%) e lista de oficinas credenciadas (2,3%). No entanto, para 47% a união e a qualidade de todos os serviços são imprescindíveis. “O atendimento em geral da seguradora faz parte da avaliação de custo benefício. Faz sentido que o cliente dê prioridade a esse quesito para a compra”, argumenta o executivo.