O que os profissionais querem do novo empregador?

0
2

Os planos médico e odontológico são os incentivos remuneratórios mais solicitados pelos profissionais em busca de um novo emprego. Esta é uma das conclusões da pesquisa “Quais são as expectativas dos profissionais em relação ao novo empregador?”, realizada pela Mariaca & Associates, entre os meses de março e abril, com 185 executivos de Recursos Humanos, de empresas nacionais e multinacionais. Dividida em três partes, a pesquisa identifica o que os candidatos a uma vaga pedem em termos de remuneração, benefícios e qual a postura que adotam ao negociar os pacotes.
No quesito remuneração, além dos planos médico e odontológico que lideram com 71% do universo de respostas, são muito solicitados pelos profissionais o bônus anual (64%), base salarial compatível com a anterior (56%), participação nos lucros (53,5%), base salarial superior à anterior (46%), plano de previdência privada (46%) e seguro de vida (43%).
Quanto aos programas e benefícios, o auxílio parcial no pagamento de cursos – superior, pós-graduação, MBAs ou idiomas – aparece em primeiro lugar, com 71% das respostas, seguido pelo acesso a ferramentas tecnológicas, como telefone celular e laptop, que somou 53% das preferências relatadas pelo gestores de Recursos Humanos. Aparecem em seguida: uso do carro da empresa (48%), horário flexível (31%), apoio na transição de carreira (outplacement) em caso de demissão (24%), auxílio integral do pagamento de cursos (24%) e auxílio parcial ou integral na educação para filhos (12,5%).
Para 86% dos executivos participantes da pesquisa, os profissionais costumam ter bom senso na hora de negociar seus pacotes remuneratórios e de benefícios. No entanto, 11% afirmam que há candidatos passivos, que não negociam, e 5% apontam agressividade na negociação, ou seja, os profissionais estipulam valores muito altos.