O segredo é deixar o cliente inventar!

0
17



São vários os setores que se destacam dentro da economia criativa, cujas bases são a inovação e o conhecimento. Além de moda, cinema, entretenimento, a gastronomia pode ser extremamente inventiva, até mesmo no relacionamento com o cliente. O sócio-proprietário da rede de franquias Mr. Mix, Clederson Cabral, aposta em milk shakes originais para conquistar os cliente e, mais, acredita que oferecer ao consumidor a oportunidade de personalizar o produto que adquire, é a melhor estratégia de criatividade.


Cliente SA – Como a Mr. Mix se relaciona com o cliente utilizando os atributos da economia criativa?
Primeiramente, pensando em oferecer o nosso milk shake sem esquecer, contudo, a cultura de cada localidade onde estamos. Dessa forma, aproveitamos para incrementar o cardápio com a  oferta de sabores regionais. Uma outra forma de relacionamento com o cliente no segmento da economia criativa é oferecer a oportunidade de personalização do produto – são mais de 40 sabores diferentes, sem contar as opções de ingredientes extras.
 
Quais são as estratégias que a companhia adota na gestão de cliente, as quais em seu ponto de vista são formas de economia criativa?
A nossa intenção é vender milk shake, mas preferencialmente com valor agregado, seja ele cultural ou de sustentabilidade. Contudo, sem que isso pese no bolso do cliente, já que atendemos a diversos públicos, de A a D. A estratégia, então, é conciliar um produto de qualidade com essa experiência a mais para o consumidor final, para que ele se torne fã da marca. Nesse sentido, a tecnologia é outra aliada, porque temos hoje um relacionamento bastante próximo com os clientes, graças a ações de marketing nas redes sociais (Facebook e Twitter) que não necessitam de grandes investimentos.


Pesquisas indicam que a economia criativa no Brasil está crescendo, porém ainda é pequena em relação aos países desenvolvidos. Como as empresas podem progredir este cenário?
Apesar da ascensão das classes C e D, o poder aquisitivo do brasileiro ainda é baixo quando comparado aos países desenvolvidos. Por essa mesma razão, a economia criativa deverá crescer de forma mais lenta e gradual por aqui. De qualquer forma, as empresas devem se antecipar a ela, utilizando nossa vocação natural para integração do popular com a inovação.


Qual setor está tendo maior destaque dentro da economia criativa? E qual ainda padece de investimentos?
Acredito que moda tenha mais destaque dentro da economia criativa. Porém o setor de gastronomia tende a crescer já que assim como roupa, comida também envolve toda uma cadeia produtiva