Oi apresenta evolução da marca

0
1
A Oi ouviu os clientes e criou uma estratégia de reposicionamento da marca com o lançamento do combo Oi Total. O objetivo com a reestrutura é ser mais interativa, digital e dinâmica. A marca evolui junto com os consumidores visando associar a Oi a soluções e não somente a produtos. A nova identidade, desenvolvida em parcerias com as agências Wolff Olins e FutureBrand, reflete a cultura e o mundo digital. Assim, a Oi deseja reforçar o poder das relações e dar voz às pessoas, valorizando a cultura colaborativa. Sua identidade é extremamente fluida, social e antenada. 
O tradicional logo amarelo evolui para formas infinitas e fluidas, produzidas a partir da voz e movimentos das pessoas. Reforçando a aproximação com os consumidores observada no movimento de reposicionamento comercial da companhia. “Com base em uma clara necessidade de evoluirmos em direção alinhada com os novos hábitos e comportamentos dos consumidores, estabelecemos um propósito que norteasse nossas iniciativas, inclusive o Oi Total, que é a primeira delas. Com nossas tecnologias e parcerias, oferecemos diferentes possibilidades de conexão, para que os clientes possam seguir a vida compartilhando informações e comportamentos, independentemente de onde estiverem. A marca acompanha essa dinâmica do mundo digital, se adéqua, se transforma, tem movimento, em compasso com os consumidores”, diz Eric Albanese, diretor de comunicação e marca da Oi. 
“A Oi é uma organização que cria soluções para unir pessoas, objetos e instituições, gerando novas possibilidades, tornando o dia a dia melhor e impulsionando pessoas. E o Oi Total representa essa evolução no cotidiano dos nossos clientes”, acrescenta o executivo. Lembrando que nesse movimento, a companhia ouviu diversos públicos, como colaboradores, clientes, sócios, investidores, entre outros. 
 
O Oi Total é um produto que integra móvel, banda larga, TV por assinatura e fixo. E sua campanha também apresentará o novo posicionamento da marca. Este lançamento acompanha as mudanças percebidas nos hábitos dos consumidores, cada vez mais adeptos da cultura da “Geração MMM” (multiconectado, multidispositivos, multitarefa).