Opinia realiza estudo sobre o futuro da internet brasileira

0
2

O Instituto Opinia, a fim de prever o futuro da internet brasileira, realizou uma pesquisa para medir as expectativas dos internautas para 2002. Mais de 60% dos usuários possuem uma avaliação positiva da rede e consideram que a criatividade é o fator que vai impulsionar seu crescimento em 2002. Os serviços mais utilizados e mais bem avaliados da rede são: e-mail (99%), busca (96%), notícias (86%), downloads (85%), serviços públicos (74%), home banking (73%).

O levantamento usou como base 1,2 mil internautas residentes em diferentes regiões do País. Foram pesquisados e avaliados tópicos diversos, o que resultou em um levantamento que retrata a situação da web brasileira em 2001 e demonstra as principais expectativas para 2002. Entre algumas conclusões, destacam-se as que dizem respeito à forma de acesso, serviços disponíveis na rede, fidelidade ao provedor, internet móvel e desenvolvimento do comércio eletrônico brasileiro. O estudo aponta que: 83% do total de acesso doméstico é discado, em São Paulo esse número fica em 70%; 25% pretendem migrar para banda larga em 2002 à procura de melhor performance; 70% esperam crescimento da internet móvel (WAP) neste ano; 62% avaliam como bom ou muito bom os serviços da internet brasileira; 75% acreditam em melhorias nesse setor para este ano.

A educação a distância obteve destaque entre os tópicos avaliados, pois 45% consideram o serviço bom ou muito bom e ainda 85% esperam uma melhora neste setor para 2002. Quanto à relação do usuário com seu provedor, constatou-se que 48% definem o site do seu provedor de acesso como a página inicial de seu browser. O IG é o provedor com o maior número de usuários no País, porém o site mais visitado é o UOL, que detém 15% da preferência dos internautas, sendo seguido pelo Terra e pelo Bol, com 8% e 6%, respectivamente.

Já no comércio eletrônico, entre os internautas que compraram on-line, 62% o fizeram nos últimos três meses e 47% no último ano. A intenção de continuar comprando pela internet é grande, pois 57% pretendem adquirir algum produto através da rede nos próximos três meses. Entretanto, 45% dos consultados afirmam terem comprado on-line três vezes ou menos. Os produtos mais comprados pela web são CD’s e livros. O cartão de crédito é a forma de pagamento mais utilizada na internet, comum para 57% dos compradores on-line, enquanto 21% ainda utilizam o boleto bancário.