Os hábitos de consumo do brasileiro

0
3



Com o objetivo de retratar o comportamento e os hábitos de consumo da população brasileira, o Ibope Mídia anuncia mais uma edição do estudo Target Group Index. “Com o Target Group Index, nosso compromisso se estende à inovação e à busca por acompanhar as tendências de consumo dos brasileiros, de forma cada vez mais aprofundada e precisa, com o objetivo de prover infinitas possibilidades de análise aos nossos clientes que acessam esta ferramenta”, afirma Dora Câmara, diretora do Ibope Mídia.


Entre as informações apresentadas pela nova edição do Target Group Index está a de que as maiores fontes de informação para decisões de compra são, em primeiro lugar, experiências anteriores e, logo na seqüência, opinião da família e de amigos. Estes meios de informação vêm se consolidando no decorrer dos anos em todas as categorias de produtos e também são consideradas as fontes que fornecem as melhores informações sobre vendas e ofertas especiais.


Quando perguntados sobre as principais fontes para pesquisas de produtos, os entrevistados apontam Internet e jornal como os preferidos dentro das categorias carros e eletrônicos. As revistas aparecem como veículos mais procurados quando o consumidor pretende obter mais informações sobre produtos/serviços que remetem à vida saudável (exercícios, alimentos etc). Para eletrônicos em geral, produtos para casa e alimentos, o meio que mais se destaca como fonte de informação continua sendo a TV.


Eventos marcantes da vida – Uma das novidades do Target Group Index é a inclusão de perguntas sobre eventos marcantes na vida das pessoas, como casamento, nascimento do primeiro filho, ingresso na universidade, compra do primeiro automóvel, etc. O estudo detectou que para pessoas na faixa etária de 12 a 15 anos, os principais planos para os próximos 12 meses são conhecer o exterior e começar a trabalhar (1º emprego). Entre os jovens de 16 a 19 anos, as principais aspirações para o próximo ano são terminar o ensino médio/colégio e ingressar na universidade.


Para os indivíduos de 20 a 34 anos, os maiores desejos são adquirir o 1º automóvel e comprar uma casa. Na faixa etária de 35 a 54 anos, a vontade de comprar uma casa também aparece com grande força, seguida pelo desejo de realizar reformas no imóvel. Na faixa dos 55 aos 64 anos, entrar na aposentadoria vem seguido de realizar reformas na casa.


Quando esta mesma análise é feita tomando como base as classes sociais brasileiras, percebe-se que entre as pessoas que planejam adquirir uma casa nos próximos 12 meses, 47% pertencem à classe C, 28% às classes AB e 25% DE. Em relação ao sexo, as mulheres figuram como maioria entre as pessoas que planejam comprar um imóvel nos próximos 12 meses com 58%, contra 42% de homens.