Outsourcing e comprometimento

0
3



Autor: Paulo Leite


A tendência de crescimento dos negócios envolvendo a contratação de serviços de outsourcing vai continuar em 2008. É um bom indicador. O mercado deve demandar mais serviços, mas significa também que o cliente selecionará com maior critério o parceiro que atuará ao seu lado nos negócios. Esta é uma lógica dos setores em expansão.


Assim, o grande desafio hoje do mercado de outsourcing está exatamente em entender as demandas e, principalmente, como operar em parceria. Não basta oferecer e prestar o serviço. É preciso estabelecer um diálogo bastante transparente com o contratante.


No caso do setor de Tecnologia da Informação essas questões são mais sensíveis. A necessidade de flexibilização é muito grande por conta dos trabalhos críticos que se desenvolvem na área. Hoje, a TI está intimamente ligada aos resultados da empresa. Portanto, os riscos são maiores.


Dessa forma, torna-se fundamental que a empresa de outsourcing contratada busque o alinhamento da prestação do serviço com as reais necessidades do contratante, adaptando-se de forma tal a “encaixar” seu trabalho corretamente dentro do cenário onde está. Permitindo, assim, que o cliente possa ter realmente seus negócios impulsionados.


A identificação das reais necessidades do cliente, e como a prestação de serviços deve ser conduzida em cada caso, são tarefas que devem ser iniciadas nas primeiras negociações, a fim de entender o ambiente interno e externo do contratante, propondo, desta forma, os recursos que preencham os requisitos esperados.


Os recursos técnicos alocados também devem favorecer os negócios dos clientes. Em um passado não muito distante, o grande desafio para os profissionais era dominar as técnicas e ferramentas de trabalho, sua complexidade e sua rápida e crescente evolução. Nos dias atuais e, com certeza, futuros, não basta ter domínio destas técnicas e ferramentas, é necessário colocá-las em prática, de maneira a adicionar valor para o cliente dentro de seu enfoque, cultura e características de operação.


Portanto, no momento em que o mercado aponta crescimento pela demanda dos serviços de outsourcing, torna-se imprescindível que os técnicos estejam cada vez mais preparados e comprometidos com o sucesso da prestação dos serviços, proporcionando ao cliente o retorno que ele planeja, com manutenção do foco em seus negócios.


Paulo Leite é diretor de TI da Trevisan Outsourcing.