O canal para quem respira cliente.

Pela chance de se sentir único

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Estar mais próximo do cliente sempre foi um objetivo das empresas. Afinal, tê-lo como um ente fiel ao negócio é uma garantia para conseguir permanecer no mercado. Entretanto, são tantos tipos de clientes, culturas, opiniões, grupos, que pode ser difícil para o negócio conseguir ter tal aproximação, por isso alguma marcas escolhem o caminho de focarem em um segmento específico de público. “O surgimento de novos segmentos de clientes é o resultado da grande revolução em nossos hábitos de consumo”, conta Alexandre van Beeck, sócio diretor da consultoria GS&MD. “Os consumidores estão em constante mudança de hábitos e por meio da tecnologia vem conseguindo compartilhar a suas novas preferências e facilitando o caminho das empresas na busca e acesso a essas informações para criar novas oportunidades de explorar e desenvolver novos nichos de mercado.”
O benefício de se aproximar ao cliente é o fato de que ele, possuindo uma empresa que atenda de maneira quase que exclusiva o seu segmento, gosto e necessidades, irá se sentir mais especial e único. “Com produtos ou serviços segmentados o consumidor tem a sensação de que a marca o conhece e desenvolveu um produto pensando nele”, adiciona Beeck. Isto é, a marca se aproxima do consumidor. Junta-se, ainda, a maior chance de que a organização possui em conversar com esse público. “Esta é uma grande oportunidade da marca criar e desenvolver um relacionamento próximo com o consumidor.”
Desenvolver um trabalho de segmentação, seja uma marca já consolidada no mercado e lance um produto novo voltado para um público ou uma empresa exclusiva para um nicho, auxilia ainda na composição e renovação do portfólio, bem como no posicionamento da empresa. Inclusive, ao seguir por essa estratégia, a empresa se permite testar novos conceitos, valores e avaliar outras iniciativas. Ou seja, ela entra em uma fase de renovação, até da imagem, que pode ser benéfica para o seu sucesso. Como explica o executivo, alguns casos podem servir de laboratório para validação de propostas, que também podem ser absorvidas por outras marcas de produtos de alto consumo. “Empresas nas categorias de snacks e bebidas, que apostam em produtos mais saudáveis, ou empresas de cosméticos e cuidados pessoais, que desenvolvem produtos baseados em novos cuidados com a estética e saúde, usam dessa estratégia de segmentação de produtos.”
No entanto, não basta apenas querer se direcionar a um grupo de consumidores, é preciso que seja estabelecida uma rotina, que envolvam constantes análises e acompanhamento de necessidades e desejos do público pretendido. Quer dizer, é necessário um profundo conhecimento. “A partir dessa análise, alinhar e rever suas capacidades de produção ou entrega de serviço é fundamental para que uma boa ideia saia do papel de maneira consistente”, aponta Beeck. Com conhecimento adequado, é aproveitar que com a segmentação há uma maior possibilidade de criar ações, seja de programas de relacionamento, ofertas especializadas e, até mesmo, eventos. “A tecnologia e as redes sociais são boas ferramentas para conseguir chegar até o consumidor mais segmentado e desenvolver seu relacionamento”, finaliza ele.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima