Pelo bem-estar animal

0
8
A Nestlé adotou novas medidas para contribuir com o bem-estar dos animais que fazem parte da sua cadeia de fornecimento. Para garantir a qualidade de vida deles, que vivem nas fazendas de empresas parceiras, a companhia assinou um acordo com a World Animal Protection, ONG que lidera um movimento global pela aprovação da Declaração Universal de Bem-estar Animal e luta para combater práticas cruéis com animais de todo o mundo.
O compromisso fará com que as fazendas e propriedades que abastecem a empresa com matérias-primas, como leite, carne, aves e ovos cumpram normas mais rigorosas de proteção dos animais. Além disso, o acordo está alinhado ao conceito Criação de Valor Compartilhado, plataforma mundial de responsabilidade social da empresa, que se fundamenta na premissa de que, para o sucesso dos negócios no longo prazo, tão importante quanto gerar valor para os acionistas é gerar valor para a sociedade em que a empresa está inserida.
“Sabemos que nossos consumidores se preocupam com questões de bem-estar e nós, como empresa, estamos empenhados em garantir os mais altos níveis de qualidade de vida dos animais que fazem parte da nossa cadeia de fornecimento global”, disse Benjamin Ware, Gerente de Fornecimento Responsável da Nestlé.
Para assegurar que novos padrões sejam cumpridos, a Nestlé contratou a empresa SGS, que atua com auditoria de processos organizacionais, para fiscalizar a implantação dos novos métodos. Neste ano, por exemplo, fazendas já passaram pela inspeção, sem aviso prévio, sendo todas acompanhadas por representantes da World Animal Protection. “A decisão de trabalhar com a Nestlé está baseada no seu claro compromisso de melhorar o bem-estar animal e de como essa mudança duradoura pode influenciar milhões de animais em todo o mundo”, disse Mike Baker, Presidente-Executivo da World Animal Protection.
Quando uma violação é identificada, a Nestlé oferece suporte para o fornecedor reverter o quadro de não conformidade e, se a empresa se demonstrar incapaz de melhorar, ela não poderá mais fornecer suas matérias-primas à empresa.