Previsões da IDC para 2004

0
4

Com a evolução do novo plano da indústria de TI em mente, as 10 previsões da IDC para esse ano são:
1. Uma “Ressureição Tecnológica” acontecerá.
Sem dúvida, a pergunta mais importante que os executivos, clientes e investidores da indústria de TI enfrentarão em 2004 será: “Veremos finalmente uma retomada do crescimento dos gastos em TI?” Depois de discussões intensas com economistas e analistas dos principais setores da empresa, a IDC prevê que o crescimento dos gastos em TI provavelmente atingirá uma taxa de 6 a 8%, ou até mais, em 2004. Entre os fatores que levam a revisão para cima destacam-se: fortalecimento significativo dos gastos em TI no setor corporativo; manutenção dos gastos de TI pelo lado do usuário; recuperação dos gastos de TI nos Estados Unidos, impulsionando os gastos nas demais regiões geográficas. A explicação para as perspectivas positivas da IDC é que boas notícias econômicas eram anunciadas enquanto os orçamentos de investimentos das empresas para 2004 ainda estavam sendo definidos.
2. Estratégias de “Comoditização” (por exemplo, plataformas X86, Linux) tomarão a dianteira do mercado, testando líderes de servidores e softwares.
O ano de 2004 será o primeiro em que, tanto no mercado de hardware quanto no de software de sistemas, praticamente todos os principais players perceberão que produtos padronizados serão o centro de suas estratégias futuras, e não apenas uma categoria de produto de rápido crescimento. Será também o ano em que os maiores fornecedores serão testados severamente neste novo contexto.
Gastos com servidores de processadores x86 (32 e 64 bits) já superaram os gastos com plataforma RISC. Até 2007, a IDC espera que metade dos dólares gastos com servidores seja na plataforma x86. No que diz respeito a software, a adoção do Linux como plataforma operacional R&D compartilhada e de baixo custo crescerá muito em 2004 – pela primeira vez atingindo mais de 10% das vendas de servidores nos Estados Unidos. A posição da Microsoft com relação ao Linux e a software livre vai endurecer (não espere pelo MS-Linux este ano!).
3. O Utility Computing crescerá, porém, ainda não será adotado largamente como o conceito é vendido.
A IDC acredita que o conceito de Utility Computing é uma boa aposta a longo prazo. Esse modelo causará grandes mudanças na arquitetura e administração de sistemas, pacotes de serviços e produtos de TI e precificação. Mas em 2004, a “futilidade”, no lugar da “utilidade”, caracterizará o mercado.
Por quê? Embora muitos esforços de marketing continuarão promovendo este conceito este ano, investimentos reais contendo elementos que definem o modelo de Utility Computing, sistemas virtualizados, aplicativos compartilhados entre empresas, precificação baseada no uso em tempo real, e adaptação em tempo real dos sistemas de TI às mudanças em eventos de negócios, serão modestos, e em grande parte focados no gerenciamento de infra-estrutura, e não na solução de problemas das empresas. Enquanto isso, a confusão sobre o significado e o valor do conceito Utility Computing persistirá.
4. Serviços offshore chegarão para ficar.
Em 2004, o valor de serviços de offshore (aqueles fornecidos por outros países) de TI prestados às empresas nos Estados Unidos dobrará, chegando a $16 bilhões. Nos três anos subseqüentes esse número quase triplicará para $46 bilhões, conquistando quase 1/4 das oportunidades nos EUA.
5. Fornecedores de TI lutarão para assumir um aspecto mais profissional.
Mais do que qualquer outra coisa, o crescimento futuro do mercado de TI depende da habilidade de fornecedores para melhor realizar o seguinte: entender como TI pode resolver problemas prioritários de negócio; ter ofertas que claramente identifiquem e resolvam esses problemas; se comunicar com os clientes e prospects na linguagem de negócio dos mesmos.
Em 2004, os fornecedores de TI continuarão ainda mais fortemente no processo de reorganização, orientando-se por segmentos verticais. Muitos tropeçarão neste processo bastante difícil, ocasionado por guerras de controle interno e desavenças de administração executiva. As empresas que conseguirem reorganizar e passar por esta transformação serão as grandes vencedoras nesta próxima reviravolta do mercado.
6. Seis Prioridades de negócio conduzirão o crescimento de gastos com TI.
Em 2004, o foco de investimento em TI mudará da administração de infra-estrutura e retenção de custo para um mix de crescimento e iniciativas empresariais direcionadas à eficiência. Seis necessidades de negócio impulsionarão o mercado de TI:
– Regulamentação. Podemos continuar agradecendo aos governos por criarem mais mercados em razão das novas regulamentações, mudanças tributárias, etc. Em 2004, a pressão aumentará para maior supervisão e regulamento de mercados de capital e conseqüentes gastos de TI que os líderes dessa indústria terão que aprovar;
– Inovação e desenvolvimento de produto. Depois de vários anos com foco na redução de custos, os CEOs de praticamente todas as indústrias estão sob pressão para aumentar as receitas e a linha de produtos, principalmente com a retomada da economia. Em 2004, esta pressão conduzirá o investimento a um melhor desenvolvimento de produto e processos de administração de sistemas, principalmente nos mercados de produtos de massa;
– Integração pós-fusão. Com mais capital de risco disponível devido a um mercado de valores ascendentes, as fusões e aquisições aumentarão em 2004, gerando várias oportunidades para projetos de integração de TI, infra-estrutura etc;
– Visão única dos clientes para canais e ofertas. Ter uma visão integrada de todas as informações relacionadas aos clientes continuará a ser algo estratégico, tanto no governo como nos segmentos de serviços financeiros, varejo, telecomunicações, saúde e produtos de massa;
– Melhor ROI. Entre empresas de manufatura e varejistas, agilizar a cadeia de fornecimento permanece como um grande objetivo para CEOs e CFOs focados em melhorar o ROI;
– Formar e expandir negócios de serviços. Aumentar fluxos de receita constantes é um foco estratégico para fabricantes, principalmente os de produtos de ciclos de vida longos (por exemplo, aeroespacial, automotivo, consumo durável, equipamentos industriais).
A IDC prevê que um dos impactos destas prioridades será um retorno em gastos com aplicativos empresariais (consultoria relacionada e serviços de integração) em 2004. Os sinais já estão presentes em recentes pesquisas da IDC sobre negócios e executivos de TI. Nota-se que as consultorias estratégicas vêm verificando um aumento em projetos focados em estratégias de crescimento.
Um outro sinal que esperamos ver em 2004 é o crescimento saudável no mercado de BPO – Business Process Outsourcing – numa escala de 8 a 11%.
7. Uma “bolha” RFID (Identidade por Rádio-Frequência) se formará, e estourará.
Por bolha, a IDC quer dizer muitos investimentos de fabricantes (principalmente em anúncio e promoção) serão realizados contrapostos com modestos gastos de clientes.
A previsão da IDC é que menos da metade dos principais fornecedores do Wal-Mart terá muito mais do que apenas pilotos em fase inicial de produtos contendo tarjetas eletrônicas controladas por rádio freqüência.
Até a metade do ano, vocês verão muito mais artigos escritos sobre a dificuldade de introduzir o RFID do que o entusiasmo sobre “sensores por toda parte”.
8. Wifi público crescerá, especialmente na Europa; Wifi corporativo ainda estará em fase de testes.
Em 2004, a IDC prevê que Hotspots públicos continuarão a se proliferar, quase que duplicando mundialmente, passando de 50.000 em 2003 para cerca de 85.000 em 2004. A Europa Ocidental será um dos principais mercados, triplicando a base instalada de mais de 8.000 Hotspots em 2003 para mais de 24.000 em 2004.
Para 2004, prevemos que o mundo corporativo como um todo começará a utilizar WLAN para conectividade primária em escritórios pequenos e temporários. A utilização em grandes escritórios será limitada a salas de conferências e áreas comuns.
9. Uma nova linha e uma nova união européia surgirão.
Em 2004, a IDC prevê que o mercado chinês consumirá quase $30 bilhões em produtos e serviços de TI, continuando a crescer aproximadamente quatro vezes a taxa global. Em 2004 e no futuro, haverá um novo mercado na China. Negócios chineses construíram finalmente uma infra-estrutura de TI básica para conduzir um crescimento muito forte em software e serviços.
Na Europa, enquanto isso, uma mudança notável será iniciada em 2004 com a ampliação da União Européia (EU) de 15 para 25 países. A IDC prevê que a conta de TI para a ampliação européia responderá por um-quarto do total de gastos com TI na Europa Oriental em 2004.
10. O próximo salto de mídia digial será novamente em casa.
A expansão relâmpago da adoção de mídia digital é uma das mudanças estruturais mais importantes na indústria de TI. E 2004 ainda será um outro ano no qual os consumidores conduzirão o mercado adotando novas tecnologias de mídia e desafiando mídias tradicionais, bem como fornecedores de eletrônica de consumo.