Profissionais de RH têm média salarial alta

0
1


De acordo com a “1ª Pesquisa sobre o Perfil dos Profissionais de Recursos Humanos – ADVB-Toledo”, a média salarial dos profissionais desse setor é alta. A constatação é em comparação à remuneração dos profissionais de marketing e vendas, abordados nas duas últimas pesquisas desenvolvidas pelas duas entidades. A renda média pessoal dos profissionais de RH é de R$ 5,7 mil, dos de marketing é de R$ 2,3 mil e dos vendedores é de R$ 2,4 mil. Um dos motivos para essa diferença está no fato da faixa etária ser mais alta na área de RH, com idade média de 40 anos, sendo 42 para os homens e 39 para mulheres.

Ainda sobre remuneração, o estudo concluiu que também nesse segmento, os homens têm maiores salários em relação às mulheres. Ganham cerca de 39% a mais, sendo R$ 6,7 mil para eles e R$ 5 mil para elas. No segmento de marketing eles têm salários 49% maiores do que os delas, e na área de vendas, a diferença é de 62% a mais para eles.

O estudo é resultado de entrevistas com 150 profissionais da capital paulista, no qual 41% são homens e 59%, mulheres. Boa parte pertence à classe B (65%) e são na maioria casados, sendo 82% dos homens e 56% das mulheres. Do total, 49% atuam na indústria, 37% em serviços e 14% no comércio. Independente do setor de atividade, 61%. Além disso, o segmento de Recursos Humanos cada vez amplia mais sua área de abrangência. Em 66% das empresas onde os entrevistados trabalham a área de RH é a responsável por ações de Responsabilidade Social.

Outro dado encontrado é que mesmo se tratando de uma amostra com perfil socioeconômico e cultural elevado, há profissionais com ensino médio e superior incompleto, totalizando 54% do total. Os com superior completo são 47%, no qual 51% desse número são formados em Administração de Empresas. Dos que possuem pós-graduação, 32%, o curso mais procurado é de Gestão em Recursos Humanos, com 44%. Como complemento à educação acadêmica, vale ressaltar que 41% dos entrevistados não costumam freqüentar nenhum curso, palestra ou seminário. Entre as mulheres este índice é de 47%, contra 34% dos homens.

Em relação ao ingresso na área mais de 2/3 dos entrevistados não planejaram a carreira em RH. A maioria desses profissionais (66%) atuava em outras áreas e foram convidados a ingressarem nessa profissão. Do total contatado, 43% são gerentes de Recursos Humanos, 34% chefes/gerentes de Departamento Pessoal, 6% diretores de Recursos Humanos e, 5% analistas de RH. A média de tempo em atuação na área é de 15 anos, sendo 21% da amostra. Em 91% dos casos o vínculo empregatício é por meio da CLT. A forma de avaliação do desempenho desses profissionais é em boa parte por Relatórios Anuais, 33%, seguido pelo alcance de metas, 23%, e conversa informal com superior, 18%. Os critérios usados para a escolha do profissional de Recursos Humanos são: experiência na área (66%), sólida formação acadêmica (42%) e análise do currículo (35%).