Propaganda enganosa

0
22
Não há dúvidas quanto à importância da sustentabilidade nos dias de hoje. O problema é que, em alguns casos, ela fica apenas no mundo das palavras e não é colocada em prática, como destaca Dalberto Adulis, gerente de conteúdos e metodologias do Instituto Akatu. “Existe uma propaganda verde que na realidade é muito mais um cosmético do que ações efetivas, uma propaganda enganosa. Nas pesquisas que a gente faz, vimos que grande percentual de pessoas não acreditam no que as instituições estão dizendo. Tem tanta empresa falando qualquer coisa, que os clientes ficam desconfiados e as companhias que estão promovendo ações sustentáveis acabam tendo uma dificuldade maior de comunicar e de se diferenciar no mercado.”
E o termo sustentabilidade parece estar cada vez mais na cabeça dos brasileiros. Segundo pesquisa da Akatu, realizada em 2012, o número de pessoas que já ouviu falar nessa palavra aumentou de 48% para 60%. “Isso mostra que o tema está ganhando mais relevância. Afinal, é uma preocupação relevante porque os recursos naturais estão em esgotamento em muitas áreas. Os consumidores por um lado tem que fazer escolha por produtos mais sustentáveis e eles tem de ser criados e desenvolvidos. Ao mesmo tempo, também é necessário mudar seus modos de consumo, refletir antes de consumir”, salienta Adulis.
Com isso, a sustentabilidade é algo que deve ser plantado pelas empresas hoje para o fruto ser colhido lá na frente, afinal, logo será algo que estará em 100% das mentes brasileiras. “Ser sustentável é um investimento. A empresa que não adotar isso agora, lá na frente, não vai ter a tecnologia nem o mesmo posicionamento no mercado das concorrentes. A Natura, por exemplo, é uma empresa que há anos trabalha com a sustentabilidade e isso já está na cabeça do consumidor. Ela é reconhecida internacionalmente por essa prática”, exemplifica Dalberto.