QoS quer mais em 2006

0
3


Apoiada em uma grande reformulação interna – que incluiu a mudança de diretoria e a criação de uma nova estrutura de atendimento – a QoS, prestadora de serviços, consultoria e treinamento na área de tecnologia da informação e telecomunicações, traçou metas ambiciosas para 2006. Crescimento de 50% no faturamento, conquista de grandes clientes em novos segmentos e consolidação como fornecedora global de serviços. Em 2005, a empresa aumento de 40% a receita, em relação a 2004.

“Além de reforçar a qualidade dos serviços prestados para nossa carteira tradicional de clientes, vamos investir fortemente para conquistar e atender a demanda de três importantes segmentos: governo, segurança e financeiro”, anuncia José Roberto Toledo, diretor-executivo da QoS. A empresa espera para o próximo ano ampliar o atendimento in house em todas as regiões do País. Segundo o executivo, um dos objetivos imediatos da empresa é o de aumentar em 25% o número dos especialistas de sua área técnica. Ele anuncia, também, investimentos para a ampliação do Programa de Qualificação da QoS.

Por conta da ampliação da área de projetos, e já preparando a infra-estrutura necessária para o crescimento planejado em 2006, a QoS acaba de mudar de endereço, concentrando em um só local o escritório administrativo, callcenter, salas de treinamento e laboratório.

No que diz respeito a uma das grandes tendências tecnológicas em 2006 – voz sobre IP – Toledo informa que a QoS, além de continuar atuando na assistência de equipamentos, vai oferecer também gerenciamento de projetos. A intenção é ampliar a participação em um mercado que viu as receitas mundiais com produtos relacionados à VoIP atingirem 1,73 bilhão de dólares.

Outra das metas para este ano é se tornar uma fornecedora global de serviços, para isso uma das estratégias traçadas é o fortalecimento de parcerias e alianças. “Nosso objetivo é suprir todas as necessidades do cliente, evitando que este tenha de procurar vários fornecedores para um só projeto”, ressalta Toledo. A QoS também deve investir em sua expansão internacional. Com projetos em andamento na Colômbia e no Chile, a empresa deve entrar em outros países da América do Sul.