Queda nas tarifas bancárias

0
9



Das 31 tarifas cobradas pelo sistema financeiro, 30 delas, ou 97%, foram reduzidas, de acordo com Miguel de Oliveira, vice-presidente da Anefac e coordenador da pesquisa de tarifas bancárias para pessoa física, que analisou o período entre 01 de maio de 2008 e 31 de agosto de 2009. O pacote padronizado para pessoa física foi igualmente reduzido no período em 54,40%, passando de R$ 31,60 para R$ 14,41, de acordo com a pesquisa.

 

Entretanto há variações gigantescas entre os pacotes oferecidos pelos bancos, alerta o economista. O Banco do Nordeste do Brasil, por exemplo, é a instituição financeira que possui o menor preço do pacote de tarifas padronizado com o custo mensal de R$ 13,00, seguindo-se do Banco Bradesco  com o custo mensal de R$ 14,50. Mas o Citibank, que possui o maior preço do pacote de tarifas padronizado, tem o custo mensal de R$ 44,00.

 

Para o economista a introdução da resolução número 3518 de 06 de dezembro de 2007, que disciplinou a cobrança de tarifas bancárias, foi muito positiva. Anteriormente os reajustes de preços das tarifas eram constantes e acima dos índices de inflação. Passado mais de um ano da resolução as tarifas bancárias vêm se mantendo com pouca ou em alguns casos nenhuma variação. “São sinais de que a resolução começou a provocar a tão sonhada competição no sistema financeiro nacional com a queda nos preços da tarifas bancárias”, conclui.