Quem prejudica o meio ambiente?

0
2



A Market Analysis, empresa de pesquisa de mercado e opinião publica, apresenta parte do Monitor de Reputação Empresarial 2007, que revela como os consumidores brasileiros percebem a participação das companhias nas questões de meio ambiente e responsabilidade social. De acordo com o estudo, empresas do setor químico, centrais nucleares e produtoras de carvão ocupam as três primeiras posições do ranking como prejudiciais ao meio ambiente, registrando 78%, 77% e 74%, respectivamente.


Continuando a lista, as petroleiras representam 69% e as mineradoras 67%, com quarta e quinta indicação. O resultado aponta que aproximadamente oito em cada dez brasileiros enxergam as empresas atuantes nesses setores como responsáveis por danos ao ecossistema. Ainda nas posições de risco estão montadoras de automóveis (61%), empresas de alumínio (53%) e fornecedoras de gás natural (47%), também consideradas peças-chave na degradação do planeta. Na opinião dos brasileiros, o mercado de informática/TI (31%) e financeiro (19%) ocupam os dois últimos postos.


Para Fabián Echegaray, diretor da Market Analysis, em um contexto de alta visibilidade e sensibilidade sobre a questão ambiental e as mudanças climáticas, os consumidores estão amadurecendo as opiniões sobre o assunto. “Percebe-se que a população está se preocupando em beneficiar, ou não, com seu poder de compra empresas ambientalmente responsáveis, assim como também tolerar – quando não apoiar abertamente -, uma maior intervenção do governo na esfera privada. O objetivo é minimizar prejuízos ambientais, além disso, o fato de uma empresa ou setor ser visto como passivo ambiental ou ter culpa pelo aquecimento global, representa um claro fator de risco”, explica.


Realizado anualmente desde 2003 pela Market Analysis, o estudo Monitor de Reputação Empresarial tem como principal objetivo de identificar a opinião dos brasileiros sobre a imagem e reputação das companhias e do mundo corporativo. As empresas interessadas em conhecer mais sobre a pesquisa e também as marcas que foram indicadas pelos consumidores devem entrar em contado pelo e-mail [email protected].