Realidade virtual para negócios

0
3
Mais do que apenas uma tecnologia presente em jogos, a Realidade Virtual (RV) já é utilizada no mundo dos negócios. A tecnologia, que transporta o usuário para um cenário em três dimensões, com o uso de um smartphone e um óculos próprio para isso, começa a ser usada por empresas que precisam apresentar grandes projetos. Como é o caso do setor automotivo, imobiliário e até de turismo.
De acordo com o professor do Núcleo de Computação Embarcada do curso de Engenharia da Computação da Universidade Positivo, Eduardo Juliano Alberti, a tecnologia surge como uma forte tendência e auxilia setores que precisam apresentar seus produtos, fazendo com que os clientes se sintam dentro de uma experiência de uso, com direito a sensações reais. “Melhor que construir modelos ou maquetes, ao colocar os óculos de RV, o futuro comprador é levado diretamente para o ambiente desejado, o que impressiona, tanto pelo fator realista, como pelo tecnológico”, comenta. Simular situações em ambientes de grande periculosidade também é outra aplicação prática da RV, que ajuda a prevenir incidentes no mundo real.
Apostando no uso dessa tecnologia, a construtora paranaense A.Yoshii faz uso da RV para apresentar as áreas comuns de um de seus empreendimentos. “Apesar de termos a tradicional maquete do prédio e o showroom com o apartamento decorado disponíveis, enxergamos uma oportunidade única no uso da Realidade Virtual, pois conseguimos transportar o cliente para dentro de sua futura casa. Dessa forma, ele consegue ter a sensação de vivenciar o empreendimento pronto, algo de enorme importância quando se trata da escolha do seu futuro lar”, afirma a gerente de marketing da construtora, Erica Endo. Com os óculos, por exemplo, é possível conhecer o lounge de entrada, ir até a piscina externa ou apreciar a área zen. “Nenhuma foto ou panfleto conseguiria reproduzir o sentimento de realmente estar no local, como a RV faz”, garante a executiva.
Diferente da Realidade Aumentada (RA), que ficou famosa com o lançamento do jogo Pokemon Go, por inserir elementos virtuais no mundo real, a RV é uma técnica de construção de uma realidade por meio de um computador, celular ou outro aparelho que utilize sensores para “imergir” o usuário. Na opinião de Alberti, a nova tendência é um aliado para os negócios, mas é preciso tomar alguns cuidados. “É importante ser realista no momento de utilizar a RV no marketing de algum produto. O desenvolvimento do cenário e das imagens requer o envolvimento de uma equipe multidisciplinar, como profissionais de computação e design, por exemplo. Em épocas de qualidade ultra HD e televisões 4K, a qualidade do material gerado deve ser excelente, para que a apresentação não jogue contra a empresa”, orienta ele. 
E, claro, não faz sentido adaptar um folder para a Realidade Virtual. “É preciso que o conteúdo faça sentido para o uso da tecnologia. Leve seu cliente para um lugar diferenciado, como uma praia paradisíaca, um topo de montanha, ou para a casa de seus sonhos”, explica o professor.
Outra opção que a construtora A.Yoshii disponibiliza é a visita virtual ao showroom de seus empreendimentos. Érica conta que os clientes podem acessar as imagens em 360º de todos os lançamentos diretamente do computador ou do celular. “O cliente pode começar a pesquisa em casa mesmo e vir visitar ao vivo o empreendimento. A gente procura acompanhar o ritmo de vida das pessoas, que têm cada vez menos tempo e utilizam a internet para facilitar a rotina”, comenta.