Red Network inicia ano com quatro novos parceiros

0
2

A Red Network, distribuidora de soluções tecnológicas, encerrou 2003 com um faturamento de aproximadamente US$ 27 milhões, o equivalente a um crescimento de 10% em dólar sob 2002. Para este ano, a meta é manter a expansão e atingir uma receita de US$ 30 milhões. Além de apostar no aumento da participação de mercado das linhas 3Com, D-Link e Cyclades, para chegar a este resultado, a distribuidora está investindo em quatro novos parceiros multinacionais: Siemens Subscriber Networks (antiga Efficient Networks), Multitech, Zoom-Hayes e Riverstone.
Com essas novas linhas, a Red Network busca atingir tanto o mercado Soho (Small Office Home Office), quanto grandes corporações de diferentes setores, como o de telecomunicações, uma vez que estas empresas fornecem desde modems analógicos domésticos até soluções de comunicação de dados corporativa e de missões críticas com switches de alta capacidade de processamento. “As quatro linhas juntas deverão representar 30% do faturamento total da empresa em 2004”, define Raul Mariz, diretor comercial da Red Network.
Essas marcas não colidem com nenhuma das linhas distribuídas pela Red Network, mas as complementam. A Riverstone, por exemplo, completará a linha de switches da 3COM, oferecendo produtos para redes metropolitanas (MAN – Metropolitan Area Network). Já a Zoom-Hayes, por fornecer modems de baixo custo e acessórios para tecnologia bluetooth, atingirá pequenas empresas e usuários finais, enquanto que a Multitech oferecerá modems para médias e grandes corporações. E com a Siemens Subscriber Networks, a distribuidora possuirá em seu portfólio todas as soluções de modems disponíveis, como ADSL, SHDL e SDSL, além de roteadores business class, wireless networking e powerline communications.
Porém, para que a RED Network possa comercializar as soluções fabricadas por estas marcas, até o final de fevereiro, a empresa desenvolverá dois canais específicos, composto por cerca de 12 revendas cada um, para atender aos novos mercados de atuação. Um deles será voltado para comunicação de dados corporativa e o outro para desenvolvimento de projetos com switches de missão crítica. “Estamos buscando revendas que já possuam uma carteira de clientes com o perfil desejado para a venda desses produtos e tenham alguma experiência técnica sobre os mesmos”, destaca Mariz, acrescentando que as empresas interessadas serão analisadas em janeiro para que o treinamento comercial e técnico possa ser concluído em fevereiro.