Retargeting e pretargeting

0
1
Autora: Fátima Bana
Quando falamos em mídia eu já penso em questionar a equipe sobre o ROI, pois mesmo sabendo da importância do engajamento, eu e todos os executivos de grandes companhias temos que mostrar a relevância do investimento. E nisso o “retargeting” vem se mostrando imbatível, junto a ele temos agora o pretargeting (nem tão novidade assim, mas tem sido altamente falado em todos os seminários e congressos de mídia). Eu considero que esses dois juntos são capazes de trazer ótimos resultados para campanhas com clusters definidos.
Para explicar, o retargeting age no rastro de quem visitou meu site e me faz ter uma ação para esperar uma reação futura do cliente. Já o pretargeting é com foco total em comportamento do consumidor, comportamento esse que ele ainda não teve, mas que possivelmente venha a ter. Isso baseado no comportamento de pessoas que possuem um perfil semelhante ao meu, se eu for o alvo. O pretargeting encontra pessoas com comportamentos e afinidades similares à audiência do meu site.
É uma segmentação preditiva, baseada na intenção de compra e levando mensagens personalizadas, sem a necessidade do consumidor já ter entrado no nosso site.
Porém, voltando ao ROI, tenho utilizado as duas ferramentas e acredito em uma grande melhoria, essa evolução constante da tecnologia tem nos ajudado a explicar o investimento e mostrar que estamos atuando na base do desejo do consumidor, sem deixar ele escapar quando ele nos escapa (com o perdão do trocadilho).
Vi o aumento da conversão crescer quase três vezes com o retargeting combinado. Isso apenas no início de uma campanha. O melhor de tudo é poder usar o CRM da empresa para entender o comportamento, isso torna o pretargeting ainda mais inteligente e funcional. Para esse modelo acontecer apenas devemos integrar todas as informações que estão espalhadas nas redes, portais, no nosso CRM e no Google. Nós que trabalhamos todos os dias com esses dados, sabemos o quanto isso é extremamente importante e usamos isso no dia a dia, basta usar junto à tecnologia.
Para tanto, entendo que em muitas companhias temos muito para aprender com essas tecnologias e muito para amadurecer no marketing digital das nossas empresas e isso vai nos fazer amadurecer e vender cada vez mais, pois o nosso negócio cresce com passos largos, acho que ninguém mais tem dúvidas disso.
Boas Vendas!
Fátima Bana é consultora em marketing digital, e-commerce e comportamento do consumidor, mestre em comportamento digital do consumidor pela UCLA/USA e certificada pela EFMD (European Foundation for Management Development) com o selo CEL. 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO reconhecimento do bom trabalho
Próximo artigoVitória em grande estilo