Rodonaves aposta em TI para crescer

0
1


A Rodonaves, transportadora com matriz em Ribeirão Preto e atuação em oito estados brasileiros, vai investir, neste ano, R$ 3.350 milhões no aprimoramento do sistema de informática. A empresa usará a tecnologia para ganhar produtividade, mais segurança no transporte de mercadorias e agilidade nas entregas. O investimento será direcionado à reestruturação da emissão de frete, instalação Voice over Internet Protocol (comunicação de voz via Internet), novo sistema de operação e uma ferramenta para incrementar o acesso às informações de mercadorias e serviços para clientes via Internet.

De acordo com o gerente de Tecnologia de Informação, Wladimir Dias, entre as principais vantagens para a empresa estão: realizar troca de informações entre a matriz, as 125 unidades de negócios e as 7 filiais de forma automática, em tempo real e automatizar processos, ganhando tempo e reduzindo o número de pessoas envolvidas em uma mesma tarefa. “Queremos preparar a empresa para os próximos 10 anos”, explica Dias.

Atualmente, a empresa já dispõe de tecnologia para o cliente acompanhar a movimentação da carga via web, mas a proposta é tornar a ferramenta mais sofisticada. O objetivo é tornar o processo cômodo e prático, e com isso, uniformizar o atendimento on-line em toda a rede de negócios. Para reduzir custos, a empresa vai colocar em prática o VoIP (Voice over Internet Protocol). A proposta é treinar os colaboradores para que essa ferramenta seja mais usada que o telefone, contribuindo para diminuir custos. Outro investimento da empresa é em rastreadores via satélite para aumentar a segurança do transporte. Estão sendo acoplados nos veículos 40 novos equipamentos de rastreadores, no valor de R$ 150 mil, na nova frota.

Novo sistema e emissão de frete – Entre as novas tecnologias, a empresa vai investir em banco de dados e linguagens visuais para refazer os sistemas de operação e emissão de frete. As unidades de negócios terão acesso a mais informações, pois estarão on-line com a matriz, e serão responsáveis por várias atividades que atualmente são desenvolvidas na matriz. Isto permitirá maior agilidade para toda a empresa e para o cliente, bem como suportar o crescimento previsto para os próximos anos sem que seja necessário inchar o quadro de funcionários.

Dessa forma, os profissionais da matriz trabalharão como gestores e a empresa ganha em precisão e tempo. Com o novo sistema de fretes (totalmente parametrizado) e a utilização da tecnologia de banco de dados, uma série de mudanças que atualmente têm que ser solicitadas ao departamento de informática poderão ser implementadas pelos próprios usuários.

Na reestruturação de sistemas de emissão de frete, quase não haverá intervenção humana. O sistema irá ativar várias rotinas, no momento de inserção do frete, como cálculo de comissão, fatura para o cliente, acumulação de valores para consultas gerenciais, entre outras informações relacionadas ao processo. Por isso, não será necessário rodar vários programas, pois todas as atividades serão executadas como parte de um único processo.