Sab Company adota nova solução de BI

0
1
A Sab Company, companhia de comércio internacional, substituiu a plataforma de Business Intelligence (BI) por uma solução da MicroStrategy. A nova plataforma será a base de informações para o Balanced ScoreCard (BSC), Planejamento Estratégico, e para a área de inteligência competitiva, em desenvolvimento. Segundo Adriano Aquino, diretor de TI da Sab Company, o BI será utilizado nas áreas comercial, marketing, TI, diretoria, presidência, operações, jurídica, financeira, contábil, administrativa, recursos humanos e desenvolvimento organizacional, fornecendo os dados que viabilizarão estudos de mercado sobre a atuação da companhia e informações atualizadas a todos os níveis hierárquicos.
A necessidade de substituir a ferramenta surgiu com o novo projeto de inteligência competitiva, que a Sab Company implementa desde o início do ano passado. O objetivo com esta iniciativa é a possibilidade de um estudo mais aprofundado sobre os mercados onde a Sab atua, analisando e comparando produtos, clientes, oportunidades e os riscos de negócios. Além de índice de produtividade, integração de sistemas, desempenho de áreas, pró-atividade, acompanhamento de ações, planejamento orçamentário e BSC.
Adriano explica que a companhia buscava uma plataforma de BI que trabalhasse com bancos de dados de diferentes fornecedores, robusta, com acesso via web e que integrasse facilmente com vários sistemas. A MicroStrategy foi escolhida por preencher todas as necessidades. Além disto, a credibilidade da empresa no mercado, potencial das ferramentas e abertura para negociação fizeram a diferença. ” Hoje nosso trabalho demanda rapidez e inteligência nas informações não só financeiras, contábeis, mas também de clientes, mercados, governo e novas oportunidades de negócios. Requisitos plenamente atendidos pela plataforma da MicroStrategy. Também acompanho o crescimento do mercado de BI no mundo, e por tabela, vi de perto o aumento do prestígio da Microstrategy “, ressalta o executivo.
Entre os resultados que pretende alcançar estão uma melhor gestão orçamentária, acompanhamento de performance, novos negócios e clientes atraídos pelas inovações implementadas, além de apoio ao marketing. Adriano afirma ainda que o projeto de inteligência competitiva, envolverá a construção de datawarehouses para cada uma das cinco perspectivas do planejamento estratégico da companhia. “Serão diversas etapas entregues ao longo de 2007, mas o modelo inteiro deve demorar cerca de um ano e meio. Ainda no primeiro semestre as informações geradas para os clientes, ganharão novas formas e maneiras de serem transmitidas”, conlui.