SAS compra Teragram

0
3



O SAS, empresa de inteligência analítica de negócio, anuncia a aquisição da Teragram, empresa de tecnologia de processamento de linguagem natural (NLP – Natural Language Processing) e de lingüística avançada. A compra tem o objetivo de aprimorar as aplicações de mineração de textos (text mining) da solução que o SAS já oferece ao mercado corporativo.

 

“A inclusão da especialização da Teragram em tecnologia de NLP vai mudar o cenário dos mercados de BI e de análises”, analisa o executivo. “Isso porque esses aplicativos aumentam, fortalecem e ampliam a capacidade do SAS de combinar dados estruturados e não estruturados, não apenas na nossa solução de mineração de textos, mas incorporada em toda a nossa plataforma, para gerar melhores respostas e de maneira mais rápida”, explica  Jim Goodnight, CEO mundial do SAS.

 

Goodnight informa que a Teragram, uma companhia de 40 funcionários sediada em Cambridge, Massachutes, será gerida como uma empresa SAS. Os termos do negócio da aquisição não foram divulgados. “A tecnologia de NLP da Teragram está bem estabelecida, com uma base de clientes que incluem CNN, Forbes.com, NYTimes Digital, Sony, WashingtonPost.com, Wolters Kluwer, o Banco Mundial e o Yahoo!”, conta.