Setor de saúde aposta em tecnologia

0
2


Motivados pelas mudanças econômicas que atingiram o Brasil e todo o mundo, bem como pela necessidade cada vez maior de controle sobre seus processos, o segmento de saúde – em especial hospitais, pronto-atendimentos, empresas de medicina diagnóstica, laboratórios, centros de diagnóstico por imagem e clínicas médicas – vem demonstrando nos últimos anos grande interesse por soluções tecnológicas de gestão que atendam ao setor.
Entretanto, isso era bem diferente há 15 anos. Na época, a maioria dos diretores de hospitais e clínicas, por exemplo, acreditava que dificilmente as empresas de software seriam capazes de oferecer sistemas que atendesse às necessidades de informatização de um hospital, das básicas às mais específicas, ligadas às suas práticas de negócios.
Esse cenário mudou radicalmente nos últimos anos. Cada vez mais, hospitais, clínicas e laboratórios são administrados como empresas, com gestão profissionalizada, metas e planejamento. E este movimento vem levando a maior conscientização do setor sobre as vantagens e necessidades da informatização de processos, objetivando melhores resultados administrativos, maior controle sobre custos, aproveitamento de recursos, diminuição de erros e retrabalho, além de mais qualidade.
Hoje pode-se dizer, com certeza, que só sobreviverão neste setor as empresas bem geridas. E para isso, elas precisam seguir o caminho que os outros segmentos já começaram a trilhar há algum tempo: a migração para sistemas corporativos que controlam todos os processos relacionados com o atendimento do cliente (desde a sua chegada, cuidados com o paciente, cobrança de seus gastos, até a sua saída), totalmente integrados com o controle de todos os processos financeiros e administrativos, e oferecem em tempo real informações estratégicas para a melhor gestão do negócio.
Os resultados dessas ações dependem de decisões corretas. Os desafios da atividade de gestão demonstram que os avanços tecnológicos nas áreas relativas à atividade-fim em empresas do setor de saúde não podem prescindir do mesmo tipo de evolução no que se refere às atividades de gestão. Além da profissionalização da gestão do negócio, é de fundamental importância que este gestor tenha em mãos um acompanhamento detalhado e ágil das atividades da empresa, que permita o cruzamento de diferentes dados e a geração de relatórios sempre atualizados. Dessa forma, com informação precisa, confiável e completa em mãos, os hospitais, laboratórios e as clínicas médicas poderão tomar as melhores decisões para garantir a saúde dos negócios.
Leonardo Mascarenhas é diretor da RM Sistemas.