Setor de seguros aposta em TI

0
16

Como resultado do expressivo crescimento econômico, as modificações em curso no ambiente regulatório para o setor de seguros e previdência privada em 2005, a SUSEP – Superintendência dos Seguros Privados estima um crescimento da ordem 40% em vida e 20% em previdência. Para atender à demanda acelerada do mercado, espera-se que as empresas que compõem o setor apostarão em novas tecnologias. Storage, segurança, voz sobre IP, GPS, web services, BI I e CRM, são algumas delas e deverão ser adotadas pelas companhias também para apoio à gestão de acordo com as novas regras.

“As seguradoras são tradicionalmente grandes investidoras em TI”, afirma Paulo Sardelich, diretor da S.A.R. Sistemas, especializada no desenvolvimento de soluções de TI para os mercados de Seguros e Previdência Privada. Sardelich comenta que a complexidade desse mercado, onde cada carteira de seguros pode ser tratada com soluções personalizadas, gera uma demanda consistente para diversos tipos de soluções.

“No setor de seguros de automóveis, por exemplo, tem crescido a procura e interesse por tecnologias de rastreamento tipo GPS, que auxiliam a monitorar roubos e, com isso, reduzem o custo do seguro”, explica. As soluções de Storage e Segurança estarão na pauta dos gestores de TI em função do suporte necessário ao uso da Web como canal de distribuição. A intensificação da internet como meio comercial em 2005 já é resultado das mudanças normativas que autorizaram recentemente a utilização da certificação digital para contratações de seguros.

De acordo com Paulo Sardelich, as empresas enfrentarão “a pressão exercida de forma direta pela legislação especifica da SUSEP nacional, caso da recente Circular 277 de Certificação Digital, e de certa forma, também pelo Acordo Basiléia 2 que regulamentará as transações internacionais do setor securitário”. Neste contexto, os aplicativos voltados a melhoria de processos serão procurados, assim como sistemas de BI (Business Intelligence) e de CRM (Customer Relationship Management) . Na linha de infra-estrutura de base as soluções de Voz sobre IP também terão, segundo o diretor, um bom potencial de crescimento em 2005.