Siemens inaugura Centro de Gerência

0
15

Essa é uma das medidas adotadas pela companhia para atingir a meta de dobrar a participação no mercado de serviços de telecomunicação para empresas e aumentar em 30% o faturamento no segmento até o fim deste ano. A partir do Centro de Gerência, instalado em Itapecerica da Serra, São Paulo, a Siemens monitora as falhas e a performance dos equipamentos, gerencia tarifação e garante a segurança de toda a infra-estrutura de telecom de clientes instalados em qualquer ponto da América Latina.

Aumentar o faturamento da empresa na área de prestação de serviços é hoje um dos principais objetivos da companhia. Para tanto, a Siemens tem atuado de forma mais agressiva na oferta de soluções e gestão de serviços. “Além da instalação do NOC, vamos atuar por segmento de negócios com estratégia para ampliar a venda de serviços de terceirização, consultoria e gerenciamento de projetos, passando pela customização de aplicações, treinamento e manutenção de equipamentos de telecomunicações. A intenção é atender de forma customizada as demandas específicas nas áreas de indústria, finanças, infra-estrutura e serviços (hotelaria, empreendimentos, turismo, entre outros)”, explica Carlos de Castro, gerente de serviços da área de telecomunicações fixas para empresas da Siemens.

A mudança na cultura da organização, antes com ênfase em produtos, é a principal estratégia para melhorar os resultados e garantir o crescimento com rentabilidade. “A construção de um Centro de Gerenciamento de redes para toda América Latina aqui no Brasil fortalece a posição do País como plataforma de desenvolvimento de serviços na área de telecom”, afirma Castro. Atualmente, o NOC da Siemens monitora cerca de 30 mil pontos de voz e dados. Segundo Castro, a maior vantagem para o cliente é o fato de haver um monitoramento constante das redes de comunicação. “Por meio do supervisionamento ininterrupto, o NOC atua de forma pró-ativa e preventiva e dessa forma garante a disponibilidade da infra-estrutura de Telecom, ou seja, é prestação de serviço em tempo real”, assegura o executivo.

Em 2003, os serviços prestados pela Siemens nas áreas de telecom; automação e controle; geração, transmissão, distribuição de energia e medicina representaram cerca de 30% dos R$ 4,6 bilhões faturados pelo grupo no Brasil. “O objetivo agora é trabalhar com propostas mais abrangentes, com ênfase nos processos de negócios de nossos clientes”, ressalta Adilson Primo, presidente da companhia para o Mercosul. Em cinco anos, espera-se que a receita com serviços e soluções cresça 75% e represente 50% do faturamento total da companhia no País. Na área de telecomunicações para empresas, a expectativa de crescimento já no ano comercial que se encerra em outubro de 2004 é de 30%.