Sobe inadimplência em setembro

0
11


O índice de inadimplência com cheques no mês de setembro foi de 3,13%, segundo a Telecheque, empresa de concessão de crédito no varejo. A empresa verificou aumento de 6,6% em comparação com agosto (2,94%) e de 36,6% frente ao índice de setembro de 2004 (2,29%).

De acordo com a pesquisa, o índice de cheques roubados foi de 0,79%, superior 7,2% em relação ao mês anterior (0,74%) e 26,1% em comparação com mesmo mês do ano passado (0,63%). O volume de transações para pagamento à vista representou 32,4% do total, com crescimento de 4,7% frente a agosto (30,9%) e queda de 1,6% frente a setembro de 2004 (32,92%). Já o volume de transações pré-datadas representou 67,6% do total, e foi menor 2,1% em relação ao mês anterior (69,1%) e maior 0,8% em comparação com mesmo período do ano passado (67,08%).

O valor médio dos cheques transacionados no varejo em setembro deste ano foi de R$ 131,30, com crescimento de 13,3% frente à média registrada em setembro de 2004 (R$ 115,90) e de 3,5% em relação à média de agosto (R$ 126,80).

Bons Pagadores – Na segunda posição no Ranking por Estados de agosto, Sergipe despontou como líder em cheques honrados em setembro, após ultrapassar o Rio Grande do Sul, que passou a ocupar a segunda colocação. Os índices de transações pagas nos Estados, respectivamente, foram de 97,53% e de 97,16%. Santa Catarina ficou na terceira posição, com índice de cheques honrados de 96,88%.

Já o indicador de transações devolvidas no Estado sergipano foi de 2,12%, inferior 14,8% em relação ao do mês anterior (2,49%) e 27,7% comparado ao de setembro do ano passado (2,93%). No Rio Grande do Sul o índice de inadimplência, de 2,25%, representou crescimento de 6,4% comparado ao de agosto (2,11%) e de 22,5% frente ao do mesmo período do ano passado (1,83%). Em Santa Catarina o índice de cheques devolvidos foi de 2,57%, com queda de 3,1% em relação ao mês anterior (2,66%) e alta de 80,2% frente a setembro de 2004 (1,43%).

Maus pagadores – Os maiores volumes financeiros de cheques devolvidos foram registrados no Amazonas, Rio Grande do Norte e Pará. No Amazonas o índice de inadimplência foi de 4,99%, com alta de 37,2% em relação ao mês anterior (3,64%) e de 27,7% em comparação com mesmo período do ano passado (3,91%). No Rio Grande do Norte o indicador de inadimplência, de 4,59%, representou aumento de 5,2% em relação a agosto (4,36%) e de 41,8% frente a setembro de 2004 (3,24%). No Pará o índice de cheques devolvidos foi de 4,44%, superior 26,7% em relação ao mês anterior (3,51%) e 48,4% em comparação com setembro do ano passado (2,99%).