Sobe inadimplência nos supermercados

0
11

O segmento de supermercados apresentou, em outubro, índice de cheques devolvidos de 2,40%, superior 12,68% em relação ao do mês anterior (2,13%), É a terceira maior alta da inadimplência no segmento neste ano, revela a Telecheque, empresa de verificação e garantia de cheques.
Segundo estudo da empresa, em 2004 as duas maiores altas da inadimplência neste segmento foram verificadas de julho (1,88%) para agosto (2,18%), quando o índice de cheques devolvidos subiu 15,9%, e de janeiro (2,26%) para fevereiro (2,59%), quando a inadimplência aumentou 14,6%.
“No entanto, o aumento do índice de cheques devolvidos de janeiro para fevereiro e de julho para agosto é considerado sazonal, pois reflete a compensação dos cheques pré-datados emitidos nas datas comemorativas do final do ano (Natal e Reveillon) e do Dia das Mães e Dia dos Namorados, diferente do que geralmente ocorre entre setembro e outubro, período em que a tendência é de queda da inadimplência”, explica o vice-presidente da Telecheque, José Antônio Praxedes Neto.
Para ele, a alta da inadimplência no segmento de supermercados, em outubro, pode ser considerada atípica e está mais relacionada à postergação das compensações de cheques em função da greve dos bancários do que propriamente a um fator ligado ao comportamento dos consumidores brasileiros. No Brasil, o índice de cheques devolvidos, em outubro, foi de 2,67%, superior 16,4% em relação a setembro (2,29%).