Solução Promon*IP otimiza força de vendas do Citibank

0
1

Profissionais da área de middle market (pequenas e médias empresas) do Citibank ganham agilidade ao adotar a solução PIM*wap da Promon*IP. Utilizando um telefone celular com tecnologia WAP (Wireless Application Protocol) ou qualquer computador conectado à Internet, gerentes e vendedores do banco podem acessar as aplicações de Personal Information Management (PIM) – correio, agenda, tarefas e contatos – e, entre outras atividades, verificar as visitas agendadas ou controlar o ritmo e a performance do processo de abertura de novas contas correntes.

Testes mostram que funcionários do Citibank aumentaram a produtividade com o uso do PIM*wap. “Antes, a média era de uma única visita por dia. Agora, os gerentes fazem três reuniões diárias com potenciais novos clientes”, diz Geraldo França, diretor de marketing e produtos do banco. Atualmente, 30 usuários, entre gerentes e vendedores, têm acesso à ferramenta. Esse número deve chegar a 100 até o final do ano.

“Quando apresentamos o PIM*wap ao Citibank, no início de 2001, constatamos que a solução de acesso remoto a informações corporativas atendia perfeitamente às necessidades de sua área comercial, mas que o ideal seria que os gerentes e vendedores também conseguissem coordenar seus compromissos com a carteira de clientes”, afirma Weslley Bonifácio, gerente de projetos da Promon*IP.

Para atender a essa demanda, a Promon*IP agregou à solução a funcionalidade Novos Negócios, que proporciona ao gerente ampla visão de sua equipe de vendas. Já os vendedores têm acesso aos dados de cada um de seus clientes e conseguem associar sua agenda de compromissos, tarefas e contatos a esses dados.

“A solução PIM*wap pode ser aplicada em empresas de qualquer segmento de mercado, seja financeiro, mídia ou indústria e comércio, e também pode ser customizada de acordo com as necessidades de cada cliente”, afirma Rodrigo Parreira, diretor de desenvolvimento de negócios corporativos da Promon*IP.

Rodrigo Parreira explica que o mais importante hoje é que a mensagem chegue ao seu destinatário, e não a forma como ela é enviada. “Antigamente, para se receber um telefonema era necessário ter um telefone, um e-mail só podia ser lido num programa de e-mail, e assim por diante”, diz Parreira. “Agora, com as tecnologias convergentes, já é possível, entre outras coisas, ler um e-mail em um telefone celular, receber um fax no computador e abrir um arquivo sonoro anexado a uma mensagem eletrônica”, salienta o diretor da Promon*IP.