Sophos divulga relatório de spams

0
11

A Sophos, fornecedora de soluções antivírus e anti-spam corporativas, divulga seu mais recente relatório dos países onde foram produzidos o maior volume de spams em 2004. Os pesquisadores da empresa examinaram todas as mensagens indesejáveis recebidas em sua rede mundial de monitoramento no ano passado e chegaram ao resultado que aponta os Estados Unidos na primeira colocação, como o país responsável pela exportação de 42.11% dos spams que circularam no mundo.
Confira a lista dos doze piores países que geram spams:
Estados Unidos 42.11%
Coréia do Sul 13.43%
China e Hong Kong 8.44%
Canadá 5.71%
Brasil 3.34%
Japão 2.57%
França 1.37%
Espanha 1.18%
Reino Unido 1.13%
Alemanha 1.03%
Taiwan 1.00%
México 0.89%
Outros 17.8%
“Quando divulgamos nosso primeiro relatório sobre os países que mais geram spams em fevereiro de 2004, os Estados Unidos tinham como justificativa o fato de sua legislação CAN-SPAM estar vigente por apenas alguns meses”, afirma Graham Cluley, consultor sênior de tecnologia da Sophos. “Quase um ano depois e milhões de mensagens circulando na web, tornou-se evidente que a legislação em questão pouco contribuiu para frear a avalanche de spams”, avalia Cluley.
A Sophos também observou que a Coréia do Sul, o país que tem o maior volume de conexões de banda larga no mundo, manteve-se na segunda posição do ranking.