Sudeste ainda puxa consumo

0
3



A região Sudeste mantém a liderança no ranking do consumo nacional, mesmo apresentando recuo em relação a 2011 – participa com 50,4% em 2012, ante os 52,2% obtidos em 2011. Esses são dados do estudo IPC Maps  para 2012, indicador da potencialidade de consumo nacional da  IPC Marketing Editora. O Nordeste repete os mesmos 17,7% registrados no ano passado. Já o Sul cresceu para 17,5%, quando em 2011 registrou 16,6%. As demais regiões oscilaram para cima nas previsões: Centro-Oeste baterá os 8,6% (contra os 7,9% de 2011); e o Norte crescerá para 5,8% ante os 5,4% de 2011.

 

Entre as inúmeras variáveis do cenário nacional, o IPC Maps 2012 indica ainda perda no potencial de consumo entre as 27 capitais quando comparado com 2011, revelando uma tendência à descentralização do consumo para o interior. A participação das capitais será de 32,5% em 2012, ante os 32,7% registrados em 2011.  Em valor, a participação das 27 capitais brasileiras será de R$ 885,6 bilhões.

 

A pesquisa revela também que os 50 maiores municípios brasileiros responderão por 43,3% do consumo nacional, em 2012. No ano passado, estes municípios eram responsáveis por 44,0%. O maior mercado continua sendo São Paulo, que responderá em 2012 por 8,68% do total, e o Rio de Janeiro, por 4,98% do consumo nacional. No entanto, os dois perderam participação no potencial de consumo, devido à descentralização do consumo das capitais para o interior. No ano passado os indicativos eram de 9,49% e de 5,43%, respectivamente. Brasília ganhou participação e continua ocupando a 3ª posição no ranking nacional, com IPC Maps igual a 2,25%. Em 2011, a participação foi de 1,97%.