Superada marca de 100 milhões de celulares

0
1


O mês de Janeiro registrou 798.520 novas habilitações de acessos móveis e superou a marca de 100 milhões de telefones celulares em operação no Brasil. O primeiro mês de 2007, ano em que a Agência Nacional de Telecomunicações completa 10 anos de atuação, encerrou com 100.717.141 assinantes no Serviço Móvel Pessoal (SMP), sendo 81.154.090 (80,58%) do pré-pago e, 19.563.051 (19,42%), do pós-pagos.

A Anatel foi fundada no penúltimo mês de 1997, simultaneamente à entrada da banda “B” do então Serviço Móvel Celular (SMC) e a tempo de comemorar os primeiros quatro e meio milhões de assinantes da telefonia móvel, registrados no encerramento daquele ano. O surgimento da nova banda, reforçado pelas bandas “C”, “D” e “E” em 2001, deu grande impulso à competição e à expansão da telefonia móvel. De 1997 pra cá, a telefonia móvel conquistou mais 96,2 milhões de assinantes, um crescimento de 22 vezes (2.113%). Nesse mesmo período, a teledensidade do serviço móvel evoluiu de 2,8 telefones celulares para cada grupo de 100 habitantes, para 53,61 para igual grupo.

O Distrito Federal (DF) é a unidade da federação líder em densidade, com índice de 112,11, o que representa 1,1 telefone celular em serviço para cada habitante, à frente do Rio Grande do Sul, que detém a segunda posição, com índice de 69,28 (ou 0,69 telefone celular para cada habitante). O Rio de Janeiro permanece na terceira posição em teledensidade, com índice de 67,45, seguido do Mato Grosso do Sul (quarto, com índice de 64,86), Goiás (quinto, com 62,43), Santa Catarina (sexto, com 60,89), São Paulo (sétimo, com 59,12). A menor densidade entre as unidades da federação é a do Maranhão (índice de 21,27 – ou 0,21 telefone celular para cada habitante.

Mercado – A líder Vivo perdeu mais uma pequena fatia do mercado – agora tem 28,85%, contra 29,08% em dezembro, seguida da TIM, com 25,51% – era 25,45% em dezembro. Desde 2005, a diferença entre as duas maiores operadoras caiu de 11,12 pontos percentuais para 3,57 pontos percentuais.

A Claro tem 23,96% do mercado (23,90% em dezembro) e permanece em terceiro lugar. A Oi (Telemar) permanece, em janeiro, com os mesmos 13,09% de dezembro; a Telemig Celular/Amazônia Celular tem 4,67% do mercado, contra 4,65% em dezembro. A 14BrasilTelecom GSM tem 3,46% do mercado (3,38% em dezembro); a CTBC Telecom Celular manteve os 0,37% de dezembro; enquanto a Sercomtel Celular tem 0,9%, contra 0,08% de dezembro.

A Tecnologia GSM permanece líder do mercado, com 64.567.422 acessos, ou 64,11% do total. A tecnologia CDMA tem 25.853.004 acessos em serviço, ou 25,67% do total, e a TDMA, 10.236.885, ou 10,16%. A tecnologia analógica AMPS possui apenas 59.830 acessos (0,06% do total).