TAM fecha acordo de R$ 2,5 milhões

0
14

A TAM – Táxi Aéreo Marília, empresa do Grupo TAM, e a Pigatto Transporte Super Expresso, com base no Rio Grande do Sul, assinaram um contrato no valor de R$ 2,5 milhões ano. De acordo com Rui Thomaz de Aquino, presidente da companhia aérea, fundada pelo comandante Rolim Amaro, em conjunto com a Pigatto, está sendo pioneira mais uma vez, desenvolvendo um mercado de carga para a aviação executiva, tradicionalmente operadora de jatos e no transporte de passageiros.
A TAM, que estima fechar o ano com faturamento de R$ 105 milhões, passará a fornecer à Pigatto aeronaves Grand Caravan, em regime de táxi aéreo. O valor acertado equivale a 60 horas/mês de utilização das aeronaves da companhia pela Pigatto, numa média de 10 a 15 vôos por semana.
O Caravan é fabricado pela Cessna e rapidamente se transformou na aeronave mais utilizada no transporte de cargas expressas nos Estados Unidos. No Brasil, onde opera desde 1987, inicialmente com a Força Aérea Brasileira, já existem 94 Caravan em operação – 15 deles da TAM – Táxi Aéreo Marília. Dependendo da demanda, a TAM poderá liberar duas ou mais aeronaves simultaneamente para a Pigatto, 24 horas por dia (a partir da base TAM de Jundiaí).

A Pigatto Transporte é reconhecida por ser o parceiro da logística de clientes de vários setores da economia, em especial o automobilístico. A empresa criou a UTI – Unidade de Transporte Imediato a partir de uma demanda de urgência da Mercedes Benz, há oito anos. Hoje a UTI já responde por 20% do faturamento da Pigatto, que tem 270 clientes em carteira e estima crescer este ano entre 30% e 40%.
A Pigatto já participou de várias operações emergenciais de seus clientes, inclusive uma que impediu a paralisação da produção do Celta, da GM. “Com a Pigatto no ar, a linha de produção não pára”, enfatiza Alexandre Pigatto. Segundo ele, o setor de autopeças tem um movimento de US$ 14 bilhões anuais, com 65% dos fornecedores das montadoras em São Paulo. A Pigatto tem 77 funcionários e unidades de negócios em Guarulhos (SP), Camaçari (BA)., São José dos Pinhais (PR) e Porto Alegre (RS).