Taxas de juros com comportamentos distintos

0
2
Em abril, as taxas de juros das operações de crédito apresentaram comportamentos distintos, segundo apurou levantamento realizado pela Diretoria-Executiva de Estudos e Pesquisas Econômicas da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). Enquanto os juros aumentaram nas operações de crédito para pessoa física, a taxa média nas modalidades para pessoa jurídica manteve-se estável.
Nas operações de crédito para pessoa física, das seis linhas de crédito pesquisadas, uma apresentou estabilidade (cartão de crédito), duas foram reduzidas (cheque especial e CDC-bancos-financiamentos de automóveis) e três foram elevadas (juros do comércio, empréstimo pessoal bancos e empréstimo pessoal financeiras). A taxa de juros média geral para pessoa física apresentou uma elevação de 0,14% no mês (0,19% em 12 meses), correspondente a uma elevação de 0,01 ponto percentual no mês (0,26 ponto percentual em 12 meses). Com esta elevação, a taxa de juros média geral para pessoa física que estava em 7,35% ao mês (134,22% ao ano) em março/2007 foi elevada para 7,36% ao mês (134,48% a ano) em abril/2007, sendo esta a maior taxa de juros média desde fevereiro/2007.
Já nas operações de crédito para pessoa jurídica, das quatro linhas de crédito pesquisadas, duas foram reduzidas (desconto de cheque e conta garantida) e duas foram elevadas (capital de giro e desconto de duplicatas). A taxa de juros média geral para pessoa jurídica apresentou uma estabilidade, ficando em 4,17% ao mês (63,27% ao ano) em abril/2007, mesma taxa de juros média de março/2007, sendo esta a menor taxa de juros média desde agosto/2001.