Tecnologia traz agilidade no processos judiciais

0
10


Mobilidade e agilidade não são mais problemas no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Com um um sistema de automação e distribuição de processos, apoiados na assinatura manuscrita digital certificada eletronicamente, o TJDFT consegue, agora, agilizar os trâmites de processos judiciais de segunda vara em apenas 48 horas, o que antes era feito em, no mínimo, três meses.

De acordo com o subsecretário de Tecnologia – SUTEC/SEIN/SEG do TJDFT, Bernardo Araújo, a assinatura biométrica fez com que os julgamentos proferidos pelos tribunais ganhassem em tempo e segurança. “O presidente do Tribunal levava até quatro horas para assinar todos os processos, hoje ele consegue fazer isso em sete minutos”, explica. Além do despacho do presidente, os acórdãos jurídicos que antes tramitavam em papel, hoje são realizados de forma digitalizada e assinados, pelo desembargador, relator e revisor, por meio da assinatura biométrica, garantindo assim, uma maior segurança dentro do amparo da lei.

“A solução de biometria permite inserir a assinatura manuscrita em arquivos eletrônicos, permitindo automatizar e agilizar com segurança e validade legal, procedimentos burocráticos de atividades que envolvem alçadas de aprovações que emperram o seu andamento, como por exemplo, os processos do Tribunal de Justiça”, explica Edson Fontenelle, vice-presidente comercial e de marketing da Sycad TI.