Telecheque divulga o perfil do inadimplente

0
2


Se render mais facilmente ao impulso das compras, muitas vezes sem ter certeza se terá renda suficiente para pagar, parece ser uma tendência mais forte entre os jovens. Pelo menos é o que mostra a pesquisa “Perfil do Inadimplente” da Telecheque, realizada durante o primeiro semestre de 2006 com 2133 consumidores. De acordo com o levantamento, os jovens com até 20 anos representaram 16% do total dos consumidores com nomes nos cadastros de restrição de crédito. Já no mesmo período do ano passado, essa faixa etária respondeu apenas por 7% do total dos inadimplentes.

Segundo a Telecheque, mesmo não sendo a maioria dos inadimplentes, o fato de consumidores tão jovens já figurarem com um percentual tão alto nesta pesquisa é um reflexo da crescente entrada deles no mercado de concessão de crédito, como também do aumento das contas universitárias. “Os jovens estão cada vez mais encontrando espaço e se tornando um público potencial no mercado financeiro, no entanto, a falta de preparo para o controle dos gastos, principalmente pela pouca maturidade em planejar o orçamento, podem torná-los, logo cedo, consumidores inadimplentes e assim sem acesso ao crédito”, comenta José Antônio Praxedes Neto, vice-presidente da Telecheque.

Ainda segundo o estudo, dos 2133 consumidores inadimplentes, a maioria são mulheres (51%). O mesmo não ocorreu no primeiro semestre de 2005, quando os campeões de inadimplência foram os homens (53%). Mas o que parece mesmo não mudar para ambos os sexos é o fato gerador da inadimplência nas compras com cheques. O estudo aponta que 37% deles disseram que o descontrole financeiro foi a principal razão que os levou à inadimplência. Em seguida despontou o empréstimo do nome, ou seja, o empréstimo de cheques para terceiros (13%), o atraso salarial (12%) e o desemprego (10%).