Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

Telefonia IP para todos

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



Autor: Alexandre Novakoski

 

Pequenas e médias empresas têm enxergado a comunicação à distância via IP como uma ótima alternativa para assegurar um bom índice de ROI e elevar a produtividade dos colaboradores. Essa camada empresarial já identificou os benefícios que podem ser alcançados com a substituição de viagens pela utilização da tecnologia para conferência à distância. Além de reduzir significativamente os custos e o tempo despendido com deslocamentos, especialmente nas grandes cidades, essas soluções podem dinamizar a comunicação e encurtar distâncias, viabilizando uma série de eventos como treinamentos, reuniões, conferências, entre outras possibilidades.

 

O segmento PME é considerado por especialistas de mercado como uma promessa de adoção dessas tecnologias, tornando-se alvo potencial de empresas que trabalham com telefonia IP, soluções de mobilidade e videoconferência.

 

De acordo com estudo realizado pela Access Market International Partners, o mercado global para PME (composto por empresas com até 999 funcionários) deve gastar até 2012 cerca de US$ 2,6 bilhões em soluções para conferência, termo que inclui áudio, web e videoconferência, o que equivale a uma taxa anual composta de crescimento de 5,9%. Os prognósticos da pesquisa dão conta de que apenas o segmento de webconferência apresentará até 2012 um crescimento anual de 10,2%, movimentando aproximadamente US$ 693 milhões. Já a indústria de videoconferência arrecadará, ate lá, algo em torno de US$ 164 milhões, crescendo a uma margem de 8.5% ao ano. Os estudos ainda indicam que a necessidade de controlar gastos em razão do atual processo generalizado de desaceleração econômica está entre os principais motivadores que explicam o maior interesse por parte do mercado de pequenas e médias em adotar alguma das formas de conferência via IP.

 

Características como facilidade de uso, interatividade por áudio e vídeo e ROI mensurável também contribuem muito para que a comunicação à distância, especialmente a videoconferência, que já é considerado como um investimento em TI que realmente vale a pena.

 

Alguns fornecedores, atentos a este cenário, têm aproveitado o momento para conquistar espaço nessa promissora fatia de mercado. Os mais bem sucedidos, procuram obter uma compreensão maior sobre as características das PMEs e suas necessidades para ajudá-las a enfrentar os desafios operacionais e limitações, principalmente as financeiras, que possam vir a surgir durante projetos de videoconferência. Principalmente, porque ainda existe uma falsa premissa de que essas soluções estão acima da capacidade de investimento das pequenas e médias empresas.

 

No entanto, o custo total de propriedade dessas soluções foi reduzido consideravelmente nos últimos anos, o que vem possibilitando sua aquisição por companhias de menor porte. Já existem no mercado, alternativas oferecidas por alguns fabricantes e integradores a custos totalmente acessíveis e que tornam perfeitamente viável a implementação de projetos de comunicação à distância via IP.

 

Também os avanços da tecnologia, como a existência de processadores mais rápidos e acesso à internet de maior velocidade permitiram a realização de videoconferência direto no desktop, por meio de computador. Ao contrário das videoconferências em salas, que exigem um terminal especial, a videoconferência via software pode ser realizada através da utilização de um software instalado em sistema operacional Windows, Mac ou Linux, oferecendo uma forma simples e barata em comunicação à distância, onde cada usuário conecta-se a outros em uma sessão de videoconferência multiponto. A tecnologia é baseada em padrões internacionais determinados pela ITU-T (o que significa que pode existir comunicação com outros usuários, independente destes estarem utilizando o mesmo sistema ou não), o que possibilita além de voz e imagem, o envio de dados durante a sessão.

 

Mas, é preciso ressaltar que um projeto de comunicação à distância só é bem sucedido e atinge os resultados esperados se estiver baseado em uma solução, tanto de videoconferência como de telefonia adequada, ao porte e à necessidade do usuário. Para isto, é fundamental contar com o apoio e envolvimento de profissionais especializados a fim de evitar a ocorrência de alguns erros básicos que podem comprometer o projeto de comunicação à distancia.

 

Alexandre Novakoski é diretor de canais da Seal Telecom.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima