Tendências em serviços de mensagens

0
2


Uma pesquisa conduzida pela LogicaCMG e pela STL entre seus representantes na Telco 2.0 e no Fórum de Serviços de IMS deste ano, realizados em Londres, revelou que o sucesso futuro dos serviços móveis de mensagens depende de uma interação muito mais forte entre as operadoras móveis e os principais players da Internet. A pesquisa, realizada entre os 70 principais representantes da indústria móvel, mostra que, no futuro, um serviço de mensagens móveis bem-sucedido exigirá que as operadoras e empresas de Internet trabalhem juntas para prestar bons serviços integrados, aproveitando os potenciais de cada uma das respectivas indústrias.

Ainda de acordo com a pesquisa, aproximadamente 65% dos entrevistados declararam acreditar que a interoperabilidade com os domínios de mensagens instantâneas via Internet, como o Yahoo! Messenger, MSN Messenger, GoogleTalk e AOL Instant Messenger, foi o fator mais importante para o sucesso das IM móveis. Além disso, 28% acreditam que a interoperabilidade com SMS e MMS é decisiva para a introdução bem sucedida de IM móveis, e apenas 7,5% defendem a opinião de que o baixo preço é o principal fator. Os representantes enfatizaram que tal integração precisa ir além da experiência do usuário e até mesmo incluir uma participação nos lucros dos serviços oferecidos.

É interessante ressaltar que 50% do público declarou que aprimorar o SMS com recursos de presença e conversas por chat será a forma mais eficaz de aumentar a lucratividade dos serviços de mensagens atuais, permitindo às operadoras introduzirem pacotes de tarifas diferenciadas e uma melhor segmentação de preços.

Considerando a futura direção das operadoras móveis, uma ressonante marca de 62% dos representantes declararam que a vantagem competitiva das operadoras do futuro seria oferecer um maior acesso aos serviços de Internet ao usuário final por meio de diversos dispositivos. Isso deveria culminar com uma plataforma de segurança, gerenciamento de identidade e serviços de pagamento, além dos serviços tradicionais de comunicações. Outros 27% dos entrevistados declararam que a vantagem competitiva para o futuro consistirá em oferecer uma maior comunicação pessoa-a-pessoa e um maior acesso pessoa-ao-aplicativo definidos pela operadora, e apenas 7% sugeriram que as operadoras deixem de ser simples provedoras de comunicação e se tornem distribuidoras de conteúdo.

Quando questionados sobre novas fontes de renda para as operadoras, 66% de todos os entrevistados declaram acreditar que os planos que incluem desconto nos serviços de mensagem em troca de propaganda seriam eficazes, e metade deles está convencida de que isso aumentaria consideravelmente a lucratividade.