Toledo & Associados divulga pesquisa sobre shoppings

0
1


A Toledo & Associados, instituto de pesquisa, realizou no período de 11 de outubro a 6 de novembro, a quinta edição da pesquisa My Shopping, estudo anual sobre comportamentos de compra em shopping centers. De acordo com o diretor geral da Toledo & Associados, Francisco José Toledo, as pessoas costumam freqüentar shoppings próximos da sua casa ou de seu trabalho. “Cada um tem uma importância relativa dentro da respectiva área de influência”, comenta.

Toledo também revelou que alguns shoppings atraem clientes que estão além de sua vizinhança, é o caso do Center Norte e do West Plaza, entre outros. O Center Norte é o mais freqüentado da zona Norte, onde está localizado, e na região Central, também tem um bom desempenho, aparece em terceiro lugar no índice de freqüência. O West Plaza lidera a lista da zona Oeste e aparece em segundo lugar na zona Norte. “Esses shoppings atraem clientes de outra região por possuir uma posição privilegiada. O Center Norte fica ao lado da Marginal Tietê e o West Plaza, está próximo à estação Barra Funda”, afirma Toledo.

A pesquisa também mostra que os shoppings badalados, como o Higienópolis (quarto lugar no índice de freqüência da região Central) e o Iguatemi (sétimo lugar no índice de freqüência da zona Oeste), não têm uma posição de destaque na lista dos mais freqüentados, mas continuam sendo os preferidos das classes A e B.

Os entrevistadores também procuraram saber o que os clientes pensam a respeito cobrança de estacionamento em shoppings centers, e a maior parte da amostra se mostrou contrária. Entre os índices que acham que não deveria haver pagamento de maneira alguma, os índices variaram de 49% na zona Oeste a 68% na zona Leste.

Outro dado da pesquisa. é que em todas as regiões, o porcentual de paulistanos que pretendem dar presentes no Natal é sempre superior a 70%. Os moradores da região central (possui cerca de 105 mil domicílios das classes A/ B/ C e D) são os mais otimistas, pretendem gastar em média, R$ 390 com lembranças.

O levantamento foi baseado em 2100 entrevistas, realizadas com pessoas acima de 16 anos que moram em São Paulo, pertencentes às classes A/ B/ C/ D. As entrevistas foram divididas de acordo com as zonas da cidade (Centro, Leste, Norte, Oeste e Sul). Dentro desse critério pode se retratar o índice de freqüência, compras e graus de satisfação e insatisfação dos freqüentadores de shopping centers da cidade de São Paulo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO Brasil pelos argentinos
Próximo artigoEvolução dos negócios