Transparência e respeito!

0
3
Autor: Jorge Abduch
 
Levando em conta a experiência acumulada ao longo de 37 anos de atividade no comércio e distribuição de material elétrico, é possível afirmar que toda a evolução do comércio e as ferramentas criadas para gerir o varejo só trouxeram benefícios para todos os envolvidos nesta cadeia do negócio. E vale frisar: sobretudo para o consumidor final, personagem principal, merecedor de todo respeito e responsável pela evolução existente neste campo hoje.
 
Entretanto, questiono se todas as ferramentas eletrônicas e virtuais e todos os avanços obtidos na forma de gerenciar o comércio são suficientes para garantir a satisfação do consumidor e, consequentemente, o sucesso do negócio. Não parece ser a realidade em muitos casos e em grandes “cases”.
 
Antes de tudo, nossa experiência mostra que o respeito, a clareza das informações e a transparência na relação entre vendedor e comprador são soberanos. Não há novidade tecnológica que se sustente apenas por sua inovação. Não há, também, ação de marketing que aguce o consumo e atraia o cliente para o ponto de venda sozinha. Nem há, por fim, exposição ou layout minuciosamente pensado para induzir, encantar e manter o consumidor frente às compras, que garanta sua fidelidade.
 
Grandes negócios e seus insucessos mostram isso. São muitas as variáveis e influências. É fato. De fatores macroeconômicos a catástrofes naturais, passando por equívocos administrativos, tudo pode influenciar o resultado do varejo, assim como o da indústria e do setor de serviços. 
 
Mas um aspecto se mantém assertivo desde os primórdios: nosso maior patrimônio é o cliente e ele precisa ser bem tratado. Só vivenciando o comércio, conhecendo o seu público e avaliando sua necessidade é que podemos nos aproximar daquilo que almejamos…a satisfação do cliente e o sucesso do negócio. 
 
Jorge Abduch é diretor do conselho administrativo e fundador da Santil.