Um mapa para a trilha do sucesso?

0
11

Algumas empresas podem ainda não ter notado – ou, até mesmo realizem a estratégia sem perceber, mas o call to action é essencial para manter um site com boa performance, conquistando clientes. Um e-commerce não intuitivo, que não se comunica direito com o público e não gera interação, tem grande chance de perder rapidamente o interesse por parte do público. Já com o CTA, a marca não só atrai, como guia o cliente pelo caminho que deseja dentro do site. “É, sem sombra de dúvidas, um dos pontos mais importantes a serem avaliados. Sem que o usuário perceba, uma série de efeitos é causada por meio da estratégia”, detalha Raphael Ferrari, sócio-diretor da Sanders Estratégia Digital, que, em entrevista exclusiva à ClienteSA, contou como ter melhores resultados com a técnica e dicas de como utilizá-la.

ClienteSA: Como essa estratégia é capaz de aumentar a atração do cliente e converter em mais vendas?
Ferrari: O call to action é, sem sombra de dúvidas, um dos pontos mais importantes a serem avaliados. Isso porque quando não existe nenhum tipo de diferencial gráfico, comunicativo ou de contraste, fica mais difícil chamar a atenção do usuário. Sem que o usuário perceba, uma série de efeitos é causada através do CTA, como: sensação de urgência, segurança, engajamento, desinteresse, desconfiança, dúvidas, entre muitos outros. Contudo, nem todos os sites dão a devida atenção a este quesito. De modo geral, o recurso sempre poderá trazer resultados diferentes dependendo da forma como será trabalhado, no contexto que está sendo utilizado, momento na qual está sendo exibido e como a informação será levada até o usuário. Outro bom motivo é não fazer o usuário pensar demais para encontrar o lugar certo a clicar. Quanto mais intuitivo for, melhor serão os seus resultados.
 
Também é possível aumentar a fidelização e a base de clientes?
Com certeza, o CTA facilita a navegação e a busca pelas informações. Há um ganho enorme na usabilidade e também faz com que a navegação aconteça de forma mais fluida. Como muitas vezes o usuário está navegando em modo “automático”, nem se dá conta de que não precisaria dar “aquela” informação ou de que ele poderia pular essa fase. Melhor ainda, nem se incomoda com a situação. A informação que o usuário recebe no cérebro é algo como: “é aqui que você precisa clicar”. Todos esses benefícios geram empatia entre o site e o consumidor, fazendo com que as chances de retorno aumentem bastante. Com um call to action efetivo também é possível aumentar a base de clientes. Uma vez que as informações ficam mais evidentes e, consequentemente, mais atrativas ao clique. O que fará com que essas informações fiquem arquivadas inconscientemente na cabeça dos usuários até o momento em que decidam a melhor hora de acessá-las.
 
Quais outros ganhos esse recurso traz para a empresa?
Os benefícios são muitos. Como a melhora na usabilidade, aumento da confiança e facilidade da identificação da informação. Além disso, será possível guiar o consumidor pelo caminho correto que deseja, o que pode diminuir – e muito – o tempo que o usuário levaria até a conversão. Outro benefício muito importante é a diminuição na taxa de rejeição do site, isso por que o canal diminui as chances de perda de navegação do usuário aumentando, com isso, o interesse e facilitando o encontro das informações que são realmente importantes.

Quais dicas para quem deseja implementar o CTA em seu site?
Muitas coisas devem ser levadas em consideração quando o assunto é CTA. Isso porque o efeito que ele causa pode ser consciente ou inconsciente. Mas em qualquer um dos casos devemos prestar mais atenção em alguns casos. Um deles é tamanho, pois ele é sim documento. Não adianta você ter um botão que se esconda em meio ao conteúdo. É necessário um tamanho de destaque na página, mas que também haja bom senso. O local da página também é importante, para fazer com que o recurso esteja em uma posição de destaque, a fim de induzir o consumidor a clicar automaticamente.  Já a cor é talvez um dos pontos de maior impacto. Um call to action bem pensado possui uma cor de contraste, pois é preciso sobressair aos olhos do consumidor. É muito importante também fazer testes A/B para ter certeza dos resultados. E se não der certo não se preocupe, aprenda com isso, tenha novas ideias e teste de novo.

Teria algum exemplo que gostaria de citar?
Na loja Sabor de Viver, divisão de nutrição especializada da Danone, temos um exemplo bem interessante. Existem dois botões de call to action, um laranja e outro verde. O verde possibilita que o consumidor compre de uma única vez todos os SKUs, sem a necessidade de adicionar um por um ao carrinho. O laranja é referente a cada SKU. As duas cores são convidativas para o clique levando em conta o tamanho e a cor, mas o verde tem um apelo maior pelo fato de possibilitar uma compra com ticket médio maior. Além disso, o cliente tem a possibilidade de comprar uma determinada quantidade de produtos com desconto e, para evidenciar essa informação, a loja troca a comunicação do botão automaticamente, assim que ele atinge o desconto.