Uma luz no fim do túnel?

0
3
O Índice Nacional de Confiança da Associação Comercial de São Paulo (INC ACSP/Ipsos) registrou 70 pontos em junho. O que significa um aumento de quatro pontos em relação a maio. Essa é a segunda alta consecutiva na confiança dos brasileiros, que, embora ainda se encontre no campo pessimista, já começa a sinalizar uma tendência de recuperação. Frente a junho do ano passado, o INC caiu 30 pontos. Nos últimos meses, as quedas nas comparações anuais foram maiores, superando os 30 pontos.
Entre as classes socioeconômicas, a AB foi a que apresentou maior elevação na confiança, marcando 62 pontos em junho. Um salto de 10 pontos frente a maio. Já o INC da classe C ficou praticamente estável, com 69 pontos (1 a mais do que em maio). Na classe DE a confiança cresceu dois pontos, registrando 77 pontos em junho.
Entre as regiões do País, o Sudeste apresentou o maior crescimento, com Índice de Confiança de 69 pontos sobre 58 em maio. O Norte/Centro-Oeste segue como a região mais confiante, com um INC estável: foram marcados 76 pontos (75 em maio). Na região Sul, a confiança foi de 72 pontos ante 67 em maio. O Nordeste é, atualmente, a região mais pessimista, e apresentou forte queda no INC, com 65 pontos em junho sobre 73 no mês anterior – possivelmente em função do temor de seus habitantes por perder benefícios sociais.
“Considerando que quem puxou a confiança para cima foi a classe AB e a região Sudeste, que são os grupos mais bem informados, é possível concluir que essa melhora pode decorrer das mudanças políticas e das diretrizes da nova equipe econômica”, diz Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp).